Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 11 de abril de 2017

A Vida Sempiterna

 

A VIDA SEMPITERNA

Um homem resolveu procurar um sábio, pois estava se sentindo mal, vazio e desanimado de tudo após a morte de seus pais.

Conversou com o sábio e contou seu caso. Disse que não aguentava mais sofrer pela perda dos seus pais. O sábio disse:

 – Perda? Mas que perda? Todos nós somos espírito, não somos esse corpo composto de matéria. A matéria perece, se degrada e se destrói. Mas o espírito é sempiterno… ele não se degrada, não perece e não pode jamais morrer. Seus pais não morreram. Eles apenas perderam o corpo físico. Nada pode matar o espírito. Ninguém perde ninguém, o espírito não pode ser perdido. O espírito é indestrutível. Ele é o que é para sempre…

O homem disse:

– Eu tenho conhecimento disso mestre. Mas ainda sofro com a morte dos meus pais.

– Tem certeza que você sofre? – Disse o sábio. – Você é espírito e o espírito não pode jamais sofrer. Quem sofre é o ser humano, é a mente, é o corpo. Mas o espírito não pode jamais passar por qualquer sofrimento. Nada pode afetar o espírito. Ele não se abala com coisa alguma. O espírito é intocável pelo sofrimento, pela dor, pela perda, pelas tormentas do mundo. Podem destruir seu corpo, mas o espírito não será tocado. Podem tirar tudo de ti, mas o espírito não será influenciado. Podem te impingir as mais duras torturas, mas o espírito jamais será minimamente afetado por isso. Nosso ser real não conhece o sofrimento, o erro e tampouco a morte.

O homem pensou por um momento e disse:

– Eu entendo mestre, mas eu me sinto esgotado com tudo isso. Sinto-me mal e desanimado.

– Tem certeza que isso acontece com você? – respondeu o mestre – medite comigo. Se você é espírito, da mesma forma que eu e todas as pessoas, você não pode estar esgotado. O espírito é a fonte infinita de tudo. Ele tudo contem e dele tudo provém. Nada falta em nosso espírito. Ele é uma energia primordial que nunca se esgota. O espírito não possui nenhuma carência, nenhuma falta, e por isso, jamais pode se sentir esgotado, carente ou exaurido. Ele é a fonte de tudo o que existe. O espírito também não pode ficar mal. Ele é pura claridade, puro amor, pura sabedoria, pura plenitude, pura perfeição. Sua natureza é a harmonia e a paz. Jamais o espírito pode ficar mal. Quem fica mal é a sua mente limitada e suas emoções. O espírito jamais pode ser infimamente tocado por isso. Assim que você se libertar do seu lado humano e mundano, do seu ego e suas emoções, nunca mais poderá ficar mal. O espírito está além da dualidade do que chamamos de bem e mal. Para o espírito, não há bem e não há mal, tudo é perfeição.

Algo dentro do homem estava conseguindo assimilar aquele ensinamento. Mesmo assim, ele disse:

 – Estou começando a compreender mestre. Mas ainda assim não sei se é certo termos que passar por tudo isso se, em realidade, nós somos espírito.

– Você está passando por tudo isso mesmo? – questionou o mestre – você tem certeza disso? A única realidade é o espírito. Todo o resto é ilusão. É como um filme que você está vendo. Você se identifica com o personagem e sofre como ele sofre. Vê uma cena triste e pode sentir a tristeza. No filme é como se você estivesse passando pelo que o personagem passa. Mas quando o filme termina, você volta a si mesmo e o personagem já não faz diferença. O mesmo ocorre conosco. Assim como um filme, nada do que ocorre em sua vida está de fato ocorrendo. Toda essa realidade do mundo é apenas um enredo passageiro do longa metragem da vida, que vai terminar após a última cena do filme, que é a morte. Depois, o espírito reassume a si mesmo e o filme da vida humana acaba. Você não está experimentando nada disso, assim como o personagem do filme que faz você chorar e se emocionar não é você. Você se identifica com o mundo, mas não é o mundo. Você se identifica com seu lado humano, mas não é humano. Você é espírito… eterno, imortal e inabalável.

– Está certo mestre. Vejo então quanto tempo perdi em minha vida sem entender que sou espírito.

– Não… respondeu o mestre. – Você não perdeu tempo nenhum, pelo simples motivo de que o espírito não tem tempo. Como você, sendo espírito, poderia então perder tempo? O espírito não se encontra no tempo, está além do tempo… Ele vive na eternidade. Também está além do espaço, pois ele vive no infinito. Não há qualquer tempo perdido, pois o espírito não vive na temporalidade, ele vive na eternidade, na perenidade do ser. Como se pode perder algo que não existe, como o tempo? Se o tempo não existe para o espírito, ele não pode ser perdido… A eternidade é a morada definitiva do espírito, e é onde ele viveu, vive e viverá para sempre. O presente sem limites, a duração sem fronteiras… O espírito é a essência de uma vida sempiterna…

O homem agradeceu ao mestre por ter recebido aquelas verdades. O mestre concluiu:

– Você não recebeu nada. Você já possui todas essas verdades dentro de você. O espírito é pura verdade, é onisciente, ele já sabe tudo. Nada pode ficar oculto dele. Você apenas esqueceu que é espírito.

O mestre concluiu dizendo:

– Eu estou apenas ajudando você a se lembrar àquilo que você já sabe e sempre soube…

Agora é só você passar a viver o espírito que você é…

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas a distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »