Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 20 de abril de 2017

Tipos de Prece

 

TIPOS DE PRECE

Vamos explicar rapidamente os cinco principais tipos de prece.

1) Súplica.
2) Confissão.
3) Intercessão.
4) Gratidão.
5) Comunhão.

Prece de Súplica

A súplica é uma das formas mais simples de oração, dirigida por pessoas comuns que estão apenas interessadas na concretização de seus desejos. Súplica é quando se pede algo para si mesmo, seja um bem material, seja uma melhora na condição econômica, seja um emprego, a cura de uma doença, a liberação da dor e do sofrimento, dentre outros objetivos individuais. A angústia, a dor, a tristeza e o sofrimento são as maiores causas da opção por esse tipo de oração. A prece de súplica é a mais primitiva de todas, pois aborda apenas a realização de nossa vontade pessal. Aqueles que têm a verdadeira fé em Deus sabem que jamais estão desprotegidos, pois Deus sempre está no comando de nossa vida, e por isso, confiam sempre na sabedoria infinita do cosmos. A prece de súplica deve sempre ser evitada, pois ela visa apenas nossos interesses pessoais e imediatos. Devemos fazer como Jesus que disse: “Pai, que seja feita a Tua vontade e não a minha”.

Prece de Confissão

A confissão é um oração onde admitimos nossos erros, faltas e pecados diante do divino. Aceitamos nossas faltas e estamos prontos a demonstrar nosso arrependimento. Nesse tipo de prece, há uma consciência de que temos limites, de que somos ainda muito imperfeitos. Porém, muitas vezes, a confissão está vinculada a crenças morais tal como instituída por uma religião ou credo. Nesse caso, não se trata necessariamente de um arrependimento verdadeiro, mas de uma aceitação de que se violou um preceito ou regra religiosa instituída. Assim, há uma certa preocupação de que, caso não admitamos nosso erro, haja uma punição divina pela nossa fraqueza. Em outros casos, no entanto, a oração de confissão se apresenta como uma consciência verdadeira de que nos enganamos e há uma preocupação autêntica em reparar o dano cometido. Assim relatamos a Deus nossos erros, que já os conhece muito melhor do que nós, e fazemos um pacto com o divino e com nossa consciência visando o melhoramento pessoal e a transformação interior. Essa prece é obviamente mais elevada do que a prece de súplica, mas não tão sublime quanto outros tipos de prece. A prece de confissão não deve jamais induzir uma pessoa a se culpar pelos erros cometidos. Ela deve apenas ser um reconhecimento de nossas faltas, fraquezas e limites, para que tenhamos a oportunidade de crescer interiormente.

Prece de Intercessão

A intercessão é um tipo de oração onde fazemos um pedido que visa beneficiar outras pessoas, isto é, que o poder supremo vá interceder em favor de alguém que pode estar necessitando. Quando Jesus, preso à cruz, proferiu a famosa frase: “Pai, perdoe-os, pois eles não sabem o que fazem”, realizou uma poderosa oração de intercessão em favor dos seus próprios inimigos. Isso é uma demonstração da altitude espiritual de Jesus. Ele conseguiu se colocar num nível de amor e bondade em que deseja o bem até mesmo àqueles que o fizeram mal ou querem seu mal. A atitude de Jesus deve ser a atitude de todos nós. A intercessão é uma forma mais elevada de oração em relação as duas primeiras, pois indica uma preocupação com o outro, e não apenas um interesse em proveito próprio. É necessário, porém, respeitar o livre arbítrio do outro: muitas pessoas não querem a nossa ajuda, e a intercessão pode pressupor que acreditamos saber melhor do que o outro o que é bom para ele. Como exemplo, uma mãe pode realizar uma oração de intercessão para o filho pedindo que ele entre numa faculdade de Direito, pois é uma atividade mais lucrativa do que, por exemplo, música ou artes, que é o desejo do filho. Aqui existe claramente uma violação do livre arbítrio do filho, e uma pessoa que ora pedindo que a sua vontade seja realizada e não a do outro está burlando a livre escolha alheia. Mas quando a oração de intercessão é desinteressada, e solicita apenas o que for melhor para aquele indivíduo, então ela será muito mais proveitosa. É importante mencionar que a prece de intercessão é mais elevada quando é desprendida, ou seja, quando ela é direcionada a pessoas que não conhecemos e em nada podem nos beneficiar. Por exemplo, podemos orar pedindo o bem de uma pessoa com câncer, de um bandido, de um homem público, de alguém que está perdido, carente, vazio e solitário. Mais elevada ainda é a prece de intercessão que deseja o bem daqueles que nos fizeram mal. O colega de trabalho que faz fofocas a nosso respeito, a pessoa que nos enganou, que nos traiu, que nos agrediu, que nos humilhou. Podemos realizar uma prece de intercessão em favor dessas pessoas e desejar o bem a elas. Essa oração, se for realmente desprendida, nos ajudará a apaziguar nossas emoções negativas em relação ao mal que o outro nos causou e nos libertará desse mesmo mal. Como disse Jesus: “Amai os vossos inimigos”.

Prece de Gratidão

A oração de gratidão é uma das mais elevadas, pois tem como objetivo agradecer a todos os pontos positivos de nossa vida. Nesse sentido, há uma exaltação e valorização das coisas boas que já possuímos e conquistamos. Os melhores indivíduos são aqueles que valorizam o que já possuem de bom, ao invés de ficarem lamentando e reclamando o que lhes falta. A pessoa que profere orações de gratidão tem mais possibilidade de ser feliz do que aquela que não o faz e só pede mais coisas. É essencial saber reconhecer o que nossa vida tem de bom, pois só assim poderemos ser felizes. Aquele que reclama e não se agrada com coisa alguma, além de sofrer, estará sempre insatisfeito e carente. Por outro lado, quem está satisfeito com sua vida naturalmente pede menos, pois sente que não precisa de muitas coisas para ser feliz, não tem tantas necessidades como a maioria das pessoas. Quem tem menos necessidades, certamente, é uma pessoa mais feliz. De qualquer forma, a gratidão não deve ser demonstrada apenas numa oração formal, mas principalmente nos atos mais simples e cotidianos de um indivíduo. Grande parte da nossa infelicidade vem da incapacidade de agradecer a eterna providência e graça da vida.

Prece de Comunhão

A prece de comunhão é a mais elevada, pois louva a sublimidade de Deus e a pessoa encontra-se plenamente satisfeita em comungar diretamente com a fonte de toda a vida. A prece de comunhão consiste basicamente em entregar-se a Deus de forma direta e incondicional. Na prece de comunhão não pedimos nada, não queremos interceder por ninguém e não desejamos mudar coisa alguma. Apenas encontramos refúgio em Deus, que é nossa base e nossa vida. A prece de comunhão é apenas buscar esse encontro íntimo com o divino, sem pedir, agradecer ou fazer coisa alguma. A comunhão com Deus é, sem dúvida, a forma mais elevada de prece. Ela possui um valor real para nossa elevação e a purificação e nossa alma. Entrar em comunhão com Deus é, sem dúvida, a coisa mais importante que o ser que vive nesse mundo pode realizar. A comunhão direta com Deus nos faz plenos, felizes, tranquilos e livres. Aqueles que realizam periodicamente a oração de comunhão adquirem um domínio ou maestria do próprio ser, e dispensa naturalmente a necessidade dos outros tipos de oração. A oração de comunhão nos conecta com o divino mais diretamente e nos faz sentir a sua presença dentro de nós. Essa é a prece mais elevada e a mais verdadeira.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas a distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

Read Full Post »