Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \31\UTC 2018

Os espíritos e as datas festivas

 

OS ESPÍRITOS E AS DATAS FESTIVAS

Os espíritos comemoram o ano novo, natal ou alguma outra data festiva?

Essa resposta é bem simples. Não, pois para os espíritos, não há tempo. Os espíritos vivem naquilo que chamamos aqui na Terra de eternidade. Não há passagem de dias, semanas, meses, anos ou eras… Há apenas o eterno agora… e é justamente no eterno agora onde reside a fonte de toda paz e felicidade infinita.

Podemos viver como os espíritos superiores e sermos eterna e infinitamente felizes e ter paz profunda. Basta que para isso passemos a viver plenamente o eterno agora. O momento presente é a fonte de toda criação. Alguns dizem que Deus criou o universo e os espíritos no passado. Mas se não há tempo e tudo o que existe é a eternidade… como Deus poderia ter criado algo no passado?

Não… Deus cria a tudo a todo momento. Justamente por isso a fonte de toda a vida não se encontra nem no passado nem num futuro distante onde só então poderemos nos tornar espíritos puros e perfeitos. Não… nada existe nem no passado nem no futuro. A vida só existe no eterno agora, assim como Deus, assim como a criação contínua, assim como a paz e a felicidade infinita.

Se você fica esperando algum momento do futuro para ser feliz ou ter paz de espírito… desculpe dizer isso, mas você já está morto. Esperar algo acontecer, é morrer a cada segundo. Viver de alegrias do passado é também morrer a cada segundo. Há um ditado que diz: “Quem espera sempre alcança”. Mas os espíritos são bem claros ao dizer que quem espera nunca alcança e viver infeliz, insatisfeito e é como se já estivesse morto.

Se a criação da vida existe no eterno agora, viver fora do agora é viver fora da fonte da vida… e viver fora da fonte da vida é o mesmo que morrer.

Chega de esperar algo… chega de memórias felizes ou infelizes do passado. Ou você para de esperar o próximo ano para ser feliz, ou você vai continuar assim… morto. Assim, respondendo a pergunta inicial, os espíritos mais adiantados não comemoram a passagem do ano, nem datas festivas, nem qualquer passagem temporal do mundo da matéria. Se eles já são eternamente felizes no agora, para que comemorar uma data, ou um tempo que nunca existiu?

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Quando você pratica

 

QUANDO VOCÊ PRATICA OS ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS

O que acontece quando alguém começa a praticar os ensinamentos espirituais autênticos?

Algumas pessoas têm dúvidas sobre que transformações reais ocorrem naqueles que começam a efetivamente praticar os ensinamentos espirituais profundos. Não estamos aqui nos referindo aos falsos ensinamentos espirituais, ao materialismo espiritual, mas sim aos autênticos ensinos dos mestres e dos espíritos puros. Enquanto o ensinamento falso te prende mais ao mundo e te deixa ainda mais angustiado, apegado e infeliz, o ensinamento verdadeiro te ajuda a eliminar toda forma de sofrimento e nos concede paz e felicidade sem limites. O que começa a acontecer, do ponto de vista prático, é o seguinte…

Quem pratica verdadeiramente os ensinamentos espirituais começa a se sentir menos pesado. Uma leveza interior começa a tomar conta dessa pessoa, assim como uma liberdade interior indescritível. Aquilo que a fazia sofrer, agora já não faz mais diferença para ela, não tem mais o peso que tinha antes. Tudo se torna mais leve, simples, natural e livre…

Antigamente, quando a pessoa estava num engarrafamento, ficava irritada, ansiosa e queria sair logo daqui. Quanto mais ela esbravejava, pior se sentia. Com a prática dos ensinamentos, o trânsito já começa a não fazer mais diferença para ela. A pessoa pode ficar 1 hora no carro, 2 horas, que ela fica sempre tranquila… pois está liberta de qualquer expectativa sobre o futuro. Ela fica tranquila e relaxada onde quer que esteja. Ela já não pensa em chegar logo em casa, não vive pensando no futuro… mas sente-se muito bem no presente, no aqui e agora, onde quer que se encontre.

Se alguém a ofende… ela simplesmente não liga. Quem pratica os ensinamentos espirituais sabe que nenhuma ofensa pode lhe afetar, nenhuma humilhação pode lhe abalar, nenhum ataque pode nos desestabilizar. Ela não dá mais importância ao ego, ao orgulho ferido. Isso ocorre porque ela já não deseja mais ser bem vista pelos outros. Ela sabe que o outro pode pensar o que quiser dela e isso não vai fazer nenhuma diferença naquilo que ela é em essência. Ela não quer parecer boa, e por isso, não sofre quando alguém diz que ela é má. Ela já compreende que sua imagem não tem nenhum valor.

Quando essa pessoa presencia uma briga em sua família, essa briga não a contagia… ela não se deixa envolver por aquilo. Ela sabe que nada pode afetar sua essência mais profunda, por isso, não dá poder as brigas, discussões, agressões e disputas familiares. Se alguém vem brigar, ela simplesmente se mantém calma, responde de forma tranquila e amorosa, sem se deixar dominar pela cólera alheia.

Um carro belo e caríssimo passa e todos ficam babando no carro, desejando obtê-lo. O mesmo carro passa por ela e aquilo não lhe diz nada, não lhe desperta cobiça, não a impressiona, não cria qualquer tentação de consumo. Ela simplesmente vê o carro com desdém, com indiferença… como algo que não tem nenhum poder de faze-la feliz.
Vem alguém e lhe maltrata, rouba, agride fisicamente, trai, puxa o tapete, etc. A maioria das pessoas devolve o mal com o mal. Ela, ao contrário, devolve o mal com o bem. Aquela iniquidade já não a aflige, não a perturba, não a atinge. Ela não dá importância a essas coisas, pois está liberta de qualquer expectativa em relação ao ser humano e a sua vida. Ela sabe que não é deste mundo, que não faz parte da condição humana, que nada aqui pode desestruturar seu espírito. O mundo inteiro pode ruir, mas o espírito é perene… e sobrevive a qualquer catástrofe sem se degradar minimamente.

A pessoa que pratica os ensinamentos espirituais segue seu caminho sem esperar nada. Ela não fica pensando no passado e nem criando expectativas pelo futuro. Ela sempre pensa que, se algo bom acontecer, ótimo, se não acontecer, ótimo também. Ela tem consciência que bom e mau são conceitos abstratos e que podemos sempre ver o bom em tudo, assim como ver o mau em tudo. O mundo acaba se tornando a forma como nós o enxergamos.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Lutar contra

 

LUTAR CONTRA

O ser humano está a todo momento lutando contra tudo.
Ele luta contra as coisas, luta contra as pessoas, luta contra as situações e luta contra a si mesmo.
No trânsito, ele luta para chegar logo em casa ou ao seu objetivo.
Luta também contra alguém que está indo devagar na sua frente, contra alguém que lhe fechou ou contra alguém que dirige mal.
Se alguém diz algo que ele não gosta, logo começa uma luta interna. Ele começa a imaginar como pode devolver a ofensa proferida.
Lutamos a todo momento para ganhar mais, para ter uma vida mais estável, mais confortável. Lutamos para ter sucesso, para ter prazer, para ganhar algo. Lutamos também para não perder, para conquistar, para sermos amados.
Quando somos pais, lutamos para nosso filho receber a melhor educação, as melhores coisas e ter boas condições na vida.
Guerreamos com tudo e todos, a todo momento. Lutamos até mesmo quando estamos na rua e nos sentimos mal com a agitação ao redor de nós. Lutamos para sair do espaço público cheio o mais rápido possível.
“Não gostei do que ele fez”, é uma forma de lutar contra.
“Não quero isso, quero aquilo” é outra forma de estar em conflito com a realidade.
“Ele é mal, ele é grosseiro, ele é arrogante”, é outra forma de lutar contra o outro em pensamento, com os julgamentos e as conclusões.
Nunca aceitamos as coisas como elas são, mas estamos sempre lutando, guerreando e nos destruindo para moldar o mundo da forma como nós desejamos que ele seja.
Será que essa luta constante é mesmo necessária? Será que esse conflito não nos faz sofrer?
Os sábios orientais ensinam que nossa paz e felicidade começam no exato momento em que deixamos de lutar contra.
Toda luta é sinônimo de sofrimento. Quem vive lutando contra tudo e todos, vive sofrendo pelo resultado da luta.
Viver lutando contra a realidade nos destrói, nos corrói, nos desgasta, ficamos cansados, abalados e enfraquecidos. Toda batalha é uma oposição entre nós e a realidade.
Lutar contra é uma forma de arrogância, de prepotência, de tentar forçar uma situação, de desejar que o mundo cumpra nossos desejos e aspirações. É uma forma de impor à realidade nosso jeito, nosso modo de pensar e sentir. Ó mundo jamais será como nós gostaríamos que ele fosse.
Assim que o ser humano estabelece o que é bom e mau, como algo deve ser e como não deve ser, o certo e o errado, o que ele gosta e o que não gosta, a batalha se inicia.
A partir da criação de todos estes opostos, a luta vai transcorrer por toda a sua existência terrena.
Mas quando transcendemos os opostos e deixamos tudo fluir, não há mais luta, há apenas uma harmonia com todo o universo.
A sincronia, o equilíbrio, a simetria, a cadência e a sintonia com o ritmo da vida começa no momento em que a luta termina. A doce melodia da vida começa a tocar harmonicamente em nosso interior.
Deixar de lutar não é uma atitude passiva diante da vida, ao contrário: quem está em harmonia com o cosmos, não fica tentando bloquear o fluxo das águas de um rio, mas aproveita a força da água para chegar mais rapidamente a outra margem. 
Como o bambu que se dobra para cá e para lá durante o forte vento, está bastante ativo em sua flexibilidade.
Ao contrário da árvore rígida que “luta contra”, opondo-se a corrente de ar, e se mantém onde está. Esta se quebra facilmente diante da força da tempestade.
Eis a diferença entre uma pessoa que luta contra, rígida em seus desejos e crenças… e uma pessoa que é flexível, versátil, móvel e sabe se adaptar. Quem está mais ativa? 
O homem que se desespera e luta contra o mar revolto fica cansado e afunda rapidamente. Mas aquele que se acalma e não fica lutando contra o mar, esse flutua nas águas do oceano da existência.
Por isso, quem vive lutando contra tudo acaba por perecer e definhar, sozinho e infeliz, no imenso campo de batalha da vida. Quem passa a vida lutando, morre infeliz com o resultado de tanta guerra.
Pare de lutar nesse momento… deixe de lado o confronto perpétuo contra as coisas. Desapegue-se do desejo de impor, de forçar, de instituir, de ditar as coisas, de estabelecer como algo deve ser.
A vida não precisa ser um eterno campo de batalha. Ela pode ser simples e maravilhosamente harmoniosa.
Você precisa apenas deixar tudo fluir e se colocar em sincronia com vida universal.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Lei do merecimento

 

LEI DO MERECIMENTO

Tudo o que te acontece na vida atual, absolutamente tudo, sem exceção, está de acordo com a chamada lei do merecimento.

A Lei do Merecimento nos mostra que toda a nossa vida está exata e matematicamente da forma como nós a merecemos. Ela está em total e plena concordância com o que criamos em nosso passado, com aquilo que semeamos, com aquilo que fizemos, sentimos e pensamos.

Nada escapa da lei do merecimento. Uma pessoa que criou confusões no passado, vai receber confusão na vida atual para si mesma. Ela criou e agora vai ter isso de volta. Nada pode nos acontecer se nós não tivermos um merecimento em relação àquilo. Todas as experiências que vivemos são regidas por essa lei natural da vida.

Sem a lei do merecimento, onde estaria a justiça divina? Deus permitiria que algo nos ocorresse que não fosse do nosso merecimento? Se você perde muito dinheiro, é porque era para ser assim, de acordo com seu merecimento, de acordo com as experiências que seu espírito necessita para seu adiantamento, desenvolvimento e elevação espiritual.

Deus seria injusto, e consequentemente, não seria Deus… caso Ele permitisse que injustiças se abatessem sobre alguém. Se alguém não merece perder o dinheiro e Deus permite que isso ocorra… não haveria justiça, as leis de Deus seriam falhas, Deus não seria perfeito… e tudo seria um caos universal.

Se alguém discorda da lei do merecimento, deve começar a pensar como explicar que algo possa ocorrer a alguém que não merece. Deus permite então as injustiças? Mas como Deus pode permitir injustiças se Ele é plena e perfeita justiça?

A Lei do Merecimento é implacável, irresistível, inexorável e sempre… sempre se aplica.

Como se diz na Bíblia:

“Deus dá a cada um segundo suas obras.”

“Quem vive pela espada, perece pela espada.” (Jesus)

(Hugo Lapa)

 

Read Full Post »

Qual é a sua sustentação

 

QUAL É A SUA SUSTENTAÇÃO?

Se você perdeu o chão quando alguém vai embora e te abandona, isso significa que você estava fazendo dessa pessoa o seu “chão”, o seu sustento emocional.

Se você se sente perdido e desorientado quando suas crenças se revelam falsas, isso significa que você estava tomando suas crenças como a orientação da sua vida.

Se você se sente desanimado, sem vontade de fazer nada, porque você perdeu alguma coisa, isso significa que você estava fazendo dessa coisa o seu ânimo, a sua vontade de viver.

Se você não consegue mais seguir sua vida depois dessa perda, isso significa que o que fazia você seguir sua vida era esse algo que foi perdido.

Devemos mesmo fazer das coisas e pessoas o nosso sustento emocional, a nossa referência, o nosso ânimo, a nossa vontade de viver? Devemos mesmo fazer de algo ou alguém a nossa capacidade de seguir em frente?

Não tome coisas, pessoas e crenças como a base sua vida, como seu alicerce, como seu pilar, como seu “chão”, como sua orientação, como seu ânimo, como sua vontade de viver…

Quantas vezes você já perdeu algo que te dava alegria e, por isso, perdeu a sua alegria, sem conseguir mais recupera-la?

Vale a pena colocar a nossa vida nas mãos do outro? Nas mãos de alguma coisa? Nas mãos do dinheiro? Nas mãos de alguma crença, ideia ou doutrina?

Não vale… você perde seu chão, sua base, sua referência, fica perdido e sem vontade de seguir em frente.

Quando nada mais for o seu sustento… você será sustentado pelo infinito, pela eternidade e, dessa forma, você será feliz para sempre.

(Hugo Lapa)

 

Read Full Post »

Viver na eternidade

 

VIVER NA ETERNIDADE

Você não deve manter-se no mundo de forma a se preparar para viver bem e confortável em sua vida no mundo.

Você deve viver se preparando para ser feliz após a morte, na eternidade.

Que importância tem viver bem, confortável, seguro e estável durante a vida se tudo isso um dia vai acabar e pode ser antes do que você pensa?

Preparar sua vida para a eternidade, para viver a eternidade, para a felicidade eterna do espírito. Eis o propósito sagrado de nossa existência.

Quem passa a vida se preparando para viver bem aqui na Terra, acaba por perder a vida e por perder também a eternidade.

Mas quem vive se preparando para a eternidade do espírito… ganha a vida eterna e ganha a felicidade eterna.

Para que construir estruturas imensas nesse mundo, tentar conquistar tudo, procurar ter e fazer milhares de coisas, se tudo isso vai nos prender aqui e nos impedir de viver bem na eternidade do espírito?

É inútil tentar se agarrar as coisas do mundo, as coisas que passam, que quebram, que se perdem, que se dissolvem, que terminam, que não são o que parecem, que podem ser roubadas de nós a qualquer momento e nunca nos pertenceram.

No momento em que nos agarramos a algo… esse algo começa a escapar de nós.

Mas na eternidade do espírito… nada escapa, nada se perde, nada termina, nada se dissolve, ninguém pode nos roubar.

Tentar se dar bem nesse mundo é o mesmo que ser o rei do subsolo frio, escuro, vazio, solitário e instável. Para que tentar conquistar o subsolo pequeno e feio que nos aprisiona, quando temos todo o cosmos infinito ao nosso alcance?

Para que se colocar dentro de uma cela trancada de pedras preciosas, se podemos ser totalmente livres e felizes? Vale mais uma prisão solitária cheia de brilhantes, ou a liberdade universal na família cósmica?

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Sobre o João de Deus

 

SOBRE O JOÃO DE DEUS

Algumas pessoas estão se perguntando o seguinte:

“Se realmente todas as acusações de abuso sexual contra ele são verdadeiras… como ele é autorizado a realizar as curas?”

Para explicar isso, devemos primeiro deixar claro que médium nenhum realiza curas. Todos os médiuns sérios que existem no Brasil e no exterior afirmam categoricamente que não são eles que curam, mas os espíritos que realizam as curas e é Deus quem permite que tudo ocorra.

Tendo isso em vista, o médium propriamente não é o responsável pela cura, mas os espíritos e principalmente o karma ou o merecimento das pessoas que procuram um médium. Há casos de cura em muitos templos religiosos do mundo. Há casos de cura em igrejas católicas, igrejas protestantes, templos budistas, templos judaicos, templos hindus, centros umbandistas, etc.

As pessoas que vão nesse templos imbuídas de boas intenções, coração puro, fé e conseguem elevar sua consciência e sua alma a Deus, podem obter a cura em qualquer lugar que estejam. Por exemplo, quando uma pessoa de bom coração, intenção pura, bom caráter, humilde e com fé verdadeira vai numa igreja católica… se o padre dessa igreja é pedófilo, os espíritos de luz deixarão de ajudar essa pessoa apenas porque o padre molesta crianças? Obviamente que não… Para os espíritos, não importa o lugar, não importa os erros do líder religioso ou do fundador da igreja, não importam as condições positivas ou negativas das pessoas que lá se encontra. Para os espíritos elevados, o que importa é a pessoa que vai nesse local, sua fé autêntica, sua pureza, sua benevolência, sua boa intenção, seu caráter, sua consciência elevada, e principalmente seu karma e seu merecimento espiritual.

Seria justo privar uma pessoa do contato com Deus e com os espíritos de luz numa igreja ou num centro apenas porque o líder religioso comete erros? Não seria justo… pois os espíritos de luz atuam em todos os lugares. Abadiânia é um local que já existe há mais de 40 anos. Muitos espíritos de luz, médicos do espaço, atendem naquele local. Há uma egrégora extremamente positiva no ar, que foi se formando ao longo de décadas de energias positivas construídas pela energia de pessoas que foram lá e que sintonizaram com os planos superiores do espírito. Por esse motivo, os espíritos de luz olham individualmente o caso de cada pessoa que lá se encontra… e se for do merecimento individual de cada uma, eles conferem a cura… mas se a pessoa necessitar da experiência da doença para se elevar em espírito, eles deixam que a doença exterior traga a cura interior.

Vi muitas pessoas desanimadas, dizendo que se decepcionaram e que tiveram sua fé enfraquecida por causa desse episódio. Amigos, uma coisa não tem nada a ver com a outra. O que o médium faz é problema dele, é karma dele, é livre arbítrio… ele terá que prestar contas diante de Deus logo após a sua morte. O que ele faz é problema dele… o que nós fazemos é problema nosso.

Na Bíblia se diz que “Maldito é o homem que acredita no homem”. Isso significa que nossa fé NÃO DEVE ser depositada em seres humanos, mas sim nos espíritos superiores e em Deus. Aquele que acredita em homens, em pessoas, vai inevitavelmente se decepcionar… Já comentei várias vezes aqui que ninguém deve acreditar em espiritualistas, em terapeutas, em padres, em pastores, em palestrantes espíritas, em médiuns, em ninguém… Não acreditem nem em mim. Eu também sou falho, imperfeito e por isso estou aqui encarnando na Terra.

Vejo muitas pessoas que caem no erro de ficar adorando a imagem de médiuns, de espiritualistas, de palestrantes, ficam elogiando, dizendo que eles são o máximo, que eles são maravilhosos, etc, etc. Mal essas pessoas sabem que aquele palestrante espírita, médium, padre, pastor, etc é uma pessoa igual a ela mesmo, talvez seja ate pior. Talvez seja uma pessoa egoísta e que passa uma imagem de santinha, de boazinha, justamente para ser elogiada e se sentir o máximo. Não se enganem amigos… os homens purificados nesse mundo são muito, muito raros… não caiam no erro de ficar acreditando e venerando pessoas pela imagem que elas projetam. Não acreditam em aparências… pois vão se decepcionar amargamente.

Todos devem colocar sua fé nos mestres espirituais e nos espíritos puros. Quem são os mestres? Jesus, Buda, Krishna, Lao Tsé, Thot, Zoroastro, dentre outros. Não acreditem no ser humano… acreditar no ser humano é cair certamente em decepções.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Older Posts »