Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 8 de fevereiro de 2019

Misericórdia de Deus

 

COMO OBTER A MISERICÓRDIA DIVINA PELOS NOSSOS ERROS?

misericórdia que Deus dispensa a nós é a mesma misericórdia que dispensamos aos outros… e não poderia ser diferente. Nosso julgamento virá com a mesma agudeza e inflexibilidade dos julgamentos que impingimos a outros. Se nós não temos misericórdia com os erros dos outros e desejamos a morte de bandidos, assassinos, estupradores, etc… julgamos e condenamos todos… por que Deus teria misericórdia de nossos erros?

A primeira atitude que deveríamos tomar é sermos benevolentes e tolerantes com os erros dos outros, mas frequentemente dizemos que “bandido bom é bandido morto”. Destilamos nosso ódio a políticos, a criminosos e a todos que nos fizeram mal e cometeram erros… Deus vai sempre julgar nossos erros com a mesma firmeza e critério com que julgamos os erros dos outros. Então, se você deseja que Deus seja benevolente e tolerante com seus erros… seja igualmente benevolente e tolerante com os erros dos outros. Deus só responde à dureza e à medida do nosso juízo de valores e se pedimos penas cruéis para quem errou, Deus aplicará o mesmo critério de pena a nossos erros.

Alguns podem afirmar: “Mas Deus é infinitamente misericordioso. Ele perdoa nossas faltas sim”. É verdade que Deus é infinita misericórdia… mas Deus não pode tratar uns diferentes dos outros. Para Ele, todos os seus filhos são iguais em direitos e obrigações, todos somos luz brilhando em diferentes faixas de frequência e luminância até atingir a perfeição. Da mesma forma que o sol brilha para justos e injustos, como disse Jesus, Deus acolhe seus filhos errantes e os ensina a se melhorarem. Justamente por isso devemos ser indulgentes para com as imperfeições alheias. Dessa forma, Deus só pode conceder misericórdia a ti se você igualmente oferecer misericórdia ao seu irmão.

Por isso, reflita nesse momento… Você perdoa as ofensas? Perdoa os erros? Perdoa o mal que te fizeram? Você é tolerante com os políticos corruptos ou tem raiva deles? Você julga os criminosos ou é benevolente com eles? Você deseja que um bandido apodreça na cadeia ou concederia a ele uma nova chance caso se arrependesse? Você chama um criminoso de “monstro”, ou você o compreende como um espírito que vive na cegueira espiritual e que cometeu erros? Você é benevolente e tolerante com os outros da mesma forma que deseja que Deus seja com seus próprios erros? Vamos analisar isso e nos libertar dessa sanha condenatória, julgadora, intolerante e inflexível que hoje caracteriza o ser humano.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Valorizar quem não nos valoriza

 

VALORIZAR QUEM NÃO NOS VALORIZA

Os seres humanos tem uma tendência de gostar e valorizar aqueles que nos desvalorizam e rejeitam. Eles acabam dando mais importância a quem não nos dá importância, pois a pessoa fica tentando demonstrar que ela é boa e tem valor para aqueles que não nos dão valor.

Já cansei de ver homens e mulheres, acho que mais mulheres, que ficam correndo atrás do homem que pisa, que esnoba, que não ta nem aí pra elas… e o cara legal, que as ajuda e as valoriza, elas não se interessam, não gostam, pois não valorizam aquele que demonstra gostar delas. É a questão de querer o que não se pode ter, de desejar o inatingível, justamente por não estar disponível, por ser mais difícil, por estar longe.

É a mesma lógica de sentir-se atraída pelos “bad boys”, pelos safados… O grande problema é que o “safado” só vai usa-las, só vai aproveitar para ter seu prazer e depois vai embora, larga, abandona. Depois as pessoas reclamam que ninguém as quer, que ninguém as valoriza e que não conseguem ser felizes. Não… nós é que nos sentimos atraídos por aqueles que não gostam de nós, por aqueles que não nos prestigiam, que não nos estimam… pois no fundo ser rejeitado pelo outro nos faz inconscientemente colocar o outro num patamar acima de nós e exaltando o outro, ele parece bom… e isso desperta nosso interesse. São mecanismos inconscientes que, caso a pessoa não se liberte disso, há uma forte tendência à infelicidade e ao sofrimento.

As pessoas seriam muito mais felizes se valorizassem quem as valoriza, se gostassem daqueles que gostam delas. Mas fazemos o contrário: gostamos de quem nos despreza… nos sentimos atraídos pelos canalhas, pelos opressores, pelos safados, pelos malandros, que só querem nos usar… que não nos dão atenção.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »