Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Espiritualidade geral’ Category

 

MINHA VIDA É MUITO DIFÍCIL

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, é uma universidade dificílima de concluir. As provas que são realizadas nessa universidade são muito complicadas e profundas. Mas mesmo sendo difícil, quem se forma em Harvard obtém o melhor diploma do mundo… e pode ter um rendimento muito alto.

Todo o esforço que o aluno fez para estudar e passar nas provas mais difíceis depois será recompensado com um diploma e uma ascensão profissional imensa…

O mesmo ocorre com o espírito diante das provas do mundo. O espírito vem ao mundo e enfrenta provas nível Harvard… apesar de as provas do espírito serem dificílimas, quando ele conseguir conclui-las e superar tudo… ele recebe um “diploma cósmico” que o permitirá subir de nível em sua evolução… e terá um alto rendimento em sua paz, sua felicidade e uma harmonia inquebrantável em seu ser…

A questão que deve ser respondida é: você prefere que seu filho se forme em Harvard ou na Universidade Coelhinho Feliz (faculdade super fácil que qualquer um que paga, passa). Qual pai prefere que seu filho se forme na Universidade Coelhinho Feliz, sendo esta muito mais fácil? Que mérito esse aluno terá? Que colocação no mercado de trabalho ele terá? Vale a pena passar 5 anos de facilidades para depois não conseguir trabalhar e ficar bem? Ou vale mais a pena passar por todas as dificuldades, todo o estudo árduo e profundo, com as provas mais exigentes, para depois ficarmos bem?

Claro que todos preferem que seus filhos estudem em Harvard, mesmo sendo muito mais difícil que a universidade coelhinho feliz… Da mesma forma, todos os espíritos preferem vir a Terra e enfrentar as provas mais difíceis, pois somente assim eles podem subir em seu nível evolutivo e alcançar o estado de bem-aventurança eterna.

Aqueles que têm ou estão sendo submetidos a provas dificílimas estão se formando em Harvard e obterão o diploma da ascensão espiritual rumo a paz eterna. Mas aqueles que buscam apenas facilidades estão se matriculando na Universidade Coelhinho Feliz… e vão ficar desolados, tristes e carentes no plano espiritual.

Vamos então agradecer que estamos nos formando em Harvard?

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

OBS: Esse texto é a ampliação e desenvolvimento de ideias já presentes em outros textos, a fim de tornar mais claros os seus princípios.

Read Full Post »

 

MINHA VIDA FOI DESTRUÍDA

Muitas pessoas reclamam que suas vidas estão destruídas. Alguns vivenciam a destruição do seu lar, do seu trabalho, de sua renda, de sua família, ou de qualquer coisa em sua vida que comumente as pessoas tomam como estável e necessário.

No entanto, é certo que toda destruição serve a um propósito maior. Imagine um pai e dois irmãos que moram numa mesma casa. O pai diz que quer construir uma casa bem maior e melhor no mesmo terreno. A casa antiga já está gasta e seus pilares estão frágeis. Um dos irmãos então diz: está bem pai, então vou destruir a casa. O outro irmão briga e diz: não vai destruir nada… esta é minha casa e adoro ela. O outro irmão argumenta que a casa será destruída para que outra casa melhor e maior surja no mesmo local. Mas o outro irmão é apegado a casa e não quer a sua destruição.

O mesmo ocorre com os seres humanos. Somos avessos a destruição daquilo que estamos acostumados, daquilo que gostamos, daquilo que não desejamos perder. No entanto, a grande pergunta que se faz é: como é possível construir algo novo e melhor se o antigo não for destruído? Só se pode erguer uma outra casa no mesmo local se a casa antiga for destruída. O mesmo ocorre com tudo em nossa vida… é preciso destruir o antigo para que o novo surja.

Na maioria das vezes olhamos apenas para a destruição, para o terreno vazio… e ficamos presos a essa “ausência” de algo em nossas vidas. Mas é certo que algo melhor vai brotar a partir desse vazio… e é justamente esse vazio que dará espaço ao surgimento do novo. Por outro lado, o irmão que foi destruir a casa é qualquer pessoa em nossa vida que acreditamos nos ter feito algum mal; o outro irmão que quer de todo jeito manter a casa velha e está apegado a ela somos nós. O pai é Deus, ou a inteligência da vida, que faz um chamado à nossa transformação e elevação espiritual, para que possamos destruir e reconstruir nossa vida. 

Assim, sempre que algo for destruído em sua vida, não se preocupe… Essa destruição terá como função fazer emergir algo espiritualmente mais elevado a partir da destruição. Quando toda a nossa vida é destruída… Deus, o supremo arquiteto do universo, está vindo para reconstruir os novos pilares da vida espiritual, eterna e infinita em nossa existência.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

 

OBS: Esse texto é uma ampliação e um desenvolvimento de ideias já presentes em outros textos, a fim de tornar mais claros os seus princípios.

Read Full Post »

 

A BÍBLIA É UM LIVRO DE SABEDORIA?

É muito bom ler a Bíblia. De fato, a Bíblia é um livro de sabedoria. É um dos chamados livros sagrados da humanidade. Esta obra é provavelmente o livro mais lido de toda a história conhecida. Trata-se de um conjunto de mais de 70 livros que pode realmente nos conduzir a salvação e a libertação do sofrimento e da prisão deste mundo.

No entanto, o erro se inicia quando os adeptos começam a acreditar que apenas a Bíblia é um livro de sabedoria. Alguns cristãos passam a crer, orientados por falsos líderes religiosos, que a Bíblia é o único livro de sabedoria da humanidade e que não há nenhum outro digno de crédito. É justamente nesse ponto onde reside o início da falha, da perdição e da ilusão. Não podemos nos deter apenas na leitura da Bíblia, pois é certo que existem outros livros de sabedoria da humanidade, muitos deles com ensinamentos preciosos sobre a vida e o despertar espiritual. Acreditar que apenas a Bíblia merece ser lida e considerada como verdadeira é uma ilusão.

Alguns passam a crer fortemente que a não leitura da Bíblia pode fazer o homem se perder e não alcançar ao reino dos céus. Pior do que isso são aqueles que pregam o inferno como destino para todos os que não acreditam na Bíblia. Afirmam que quem nega a Bíblia já está no inferno, mesmo que seja uma pessoa boa, honrada, verdadeira, caridosa, etc. Betinho, Herbert de Souza, fundador da ONG Ação da Cidadania era ateu, não acreditava na Bíblia. No entanto, montou uma organização que ajudou a matar a fome de milhões de pessoas, algo que a maioria dos religiosos nunca fizeram. Será que o Betinho vai ao inferno apenas por não crer na Bíblia. Não… é justamente o erro do fundamentalismo religioso e da intolerância onde reside a grande ilusão.

Na verdade, quem julga o outro, quem segrega o outro, quem é intolerante com o outro, quem tem ódio do diferente, esse sim está no inferno. A pessoa que faz isso não vai ao inferno, mas já está nele. O que é o inferno senão o ódio e a intolerância presente no coração humano? O que é a condenação eterna senão o ódio que não aceitamos nos libertar, os julgamentos fixos numa mente fechada e a recusa de amparar seu irmão que pensa diferente? Condenar ao inferno aqueles que não acreditam na Bíblia é o mesmo que condenar a si mesmo ingerindo o veneno do ódio e do fundamentalismo.

Sim, a Bíblia é um livro sagrado. Já ouvi de espíritos superiores que a Bíblia é como um manual para o bem viver no planeta Terra. A Bíblia é um grande orientador, um condutor, uma obra que pode servir como um farol para o homem de boa vontade encontrar o caminho para Deus. No entanto, pecamos quando passamos a crer que só existe a Bíblia como caminho, ou que apenas a Bíblia é a luz e o resto é a escuridão… ou ainda que todos os que não se curvarem aos preceitos bíblicos estão errados, estão condenados, estão malditos e em sério pecado.

A Bíblia é, de fato, uma fonte de ensinamentos valiosos, mas deve ser lida com os olhos da alma e não com os olhos da mente concreta. O olho da mente lê, por exemplo, a história de Adão e Eva e vê apenas o aspecto literal, materializado, concreto, da mulher que recebeu uma maça da serpente e foi expulsa do paraíso. Mas a verdade contida aqui é simbólica, não é aparente… Os princípios contidos nesse conto são revestidos por metáforas e representações sobre o processo da queda do espírito na matéria. Aqueles que conseguem ler a Bíblia com os olhos da alma não veem ali uma história literal, mas uma parábola cheio de significados ocultos sobre a forma como a humanidade decaiu na ilusão e se prendeu a ela. E claro, aquele que compreende como se deu a queda, também passa a compreender como pode se dar nossa ascensão para fora da condição de queda.

Como dissemos, a Bíblia pode ser sim considerada a uma obra de muita sabedoria, um ponto de luz na Terra, quando é bem lida e apreciada com a visão da alma e não com os olhos da mente concreta. No entanto, quando ela é interpretada apenas de forma literal… e quando é utilizada para criar divisões, ódio, fundamentalismo, intolerância, dogmas, etc. O adepto passa a se distanciar dos ensinamentos bíblicos essenciais e irremediavelmente cai num oceano de engano e ilusão.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Tudo é perfeição

 

seagull-2728264

 

TUDO É PERFEIÇÃO

Tudo é perfeição. Nada está fora do lugar e tudo ocorre como tem que acontecer.

Os espíritos superiores sempre enfatizam esse princípio. O universo não é imperfeito, como alguns afirmam. O cosmos é perfeição e todos nós estamos dentro dessa perfeição. Não poderia ser diferente… Como dissemos no texto “Deus e Perfeição”, Deus, sendo pura perfeição, jamais poderia criar algo imperfeito. Como seria possível o perfeito criar o imperfeito? Não é possível… Tudo o que é gerado da perfeição é também, inegavelmente, a perfeição. Deus, sendo perfeito, não pode fazer algo errado… Não poderia jamais criar a imperfeição.

A perfeição não erra, não exclui, não permite injustiças, não permite que algo ocorra que não era para ocorrer… A perfeição só autoriza que o perfeito ocorra. Se algo está acontecendo na sua vida, esse acontecimento é a manifestação de uma inteligência infinita e perfeita para você. Nada ocorre conosco que não deveria ocorrer, ou que deveria ser de outro modo. Por isso dizemos que não há injustiça, pois como pode Deus, sendo perfeito, aceitar que injustiças ocorram?

Dessa forma, tudo é absolutamente perfeito. Onde o ser humano vê algo errado, não é na verdade um erro… trata-se apenas da forma equivocada e limitada com que as pessoas enxergam a vida. Nós somos ainda muito limitados, nossa visão é ofuscada, embaçada, turbulenta… Por isso, não conseguimos ainda penetrar na essência das coisas para ver e sentir a perfeição que existe em tudo. Cada coisa é preciosa e tem um valor inestimável. Uma grãozinho de areia no deserto é algo de uma riqueza infinita, fonte de bençãos infinitas, pois Deus está ali, assim como toda a perfeição cósmica está ali.

Como não podemos ver a perfeição, acreditamos que ela não existe… e julgamos que muitas coisas em nossa vida estão erradas. Mas de fato nada há de errado em todo o cosmos, posto que Deus é perfeito e não poderia nos deixar viver o que não precisamos viver. Se algo ocorreu, é porque precisamos e merecemos aquela situação.

Tudo está perfeito… tudo ocorre com o consentimento de Deus e Deus está ativo em todas as coisas. Deus é a essência que move tudo e que faz com que tudo continue em seu devido lugar. Deus é o motor primordial de toda a existência e é a causa essencial de todas as coisas. Isso é impossível, mas se por acaso algo saísse da ordem cósmica perfeita, todo o universo se destruiria, posto que cada coisa está ligada a todas as outras e se um pequeno detalhe na criação desse algum erro, por menor que seja, esse erro criaria uma reação em cadeia que destruiria todo o universo. Mas claro que isso é impossível… pois se Deus é perfeição, como algo pode dar errado? Como algo pode sair do lugar? Cada coisa está exatamente no lugar que deveria estar… nada está fora de lugar nem nunca estará. Assim, ninguém precisa temer coisa alguma, pois a perfeição existe e é uma realidade eternamente presente na vida de todos.

Tudo o que você fizer ao outro, está na verdade fazendo a si próprio. Como você está conectado a tudo e tudo está conectado a você, o que você faz, você faz para você mesmo. Se você bate em alguém, está batendo em si mesmo; se você maltrata alguém, está maltratando a si mesmo; se você ofende alguém, está ofendendo a si mesmo. Além disso, se Deus é perfeição e se Deus está em todas as coisas, o que você faz ao outro, está fazendo também a Deus. Muitos não desconfiam desse princípio, mas não poderia ser de outro modo. O que é o outro senão Deus? Nada há que não seja Deus, pois Deus está em tudo. Assim, qualquer ato que você pratique é a sua comunicação direta com Deus.

Assim, vamos entender que tudo é perfeição… e que esse mundo é abençoado, pois é o campo de experiências perfeito em que todos nós devemos estar. Vamos abençoar a vida e as pessoas, para que a vida nos abençoe de volta. Se você abençoa todos os seres da criação, que são Deus, Deus também vai abençoar você mesmo. Mas se você vira as costas para Deus e começa a seguir em caminho individual, egoísta, pensando apenas no seu bem estar, na sua vitória, no seu sucesso, você se afastará de Deus e da perfeição da vida… e vai sofrer com isso.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Os reis magos

 

pog437

 

OS REIS MAGOS

Dia de reis é o dia festivo em que comemora a tradição dos reis magos, quando de seu encontro com Jesus após o seu nascimento.

Os três reis magos seriam astrólogos que seguiram a chamada estrela de belém e através dela conseguiram encontrar o local exato do nascimento de Jesus. Dizem que eram seguidores do Zoroastrismo, uma religião antiga cujo fundador seria Zoroastro, ou Zarathustra.

O Evangelho de Mateus conta que “tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém, Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo”.

Os reis magos avistaram a estrela que lhes serviria para identificarem o local do nascimento do Cristo. O Evangelho conta que: “e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. E, vendo eles a estrela, regozijaram-se muito com grande alegria. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra. E, sendo por divina revelação avisados num sonho para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho”.

Diz a tradição que os reis magos eram reis muito sábios. Os reis magos eram astrólogos, e por isso, conseguiram encontrar o lugar onde Jesus iria nascer. A astrologia da antiguidade era bem diferente da astrologia de horóscopo dos dias de hoje. Era para os antigos uma ciência sagrada, uma revelação dos deuses através dos astros e sua posição no céu. Diziam que os deuses conversavam com os homens pelos sinais das estrelas.

Não se sabe até hoje o que é a estrela que os conduziu ao local exato do nascimento. Alguns afirmam que eles eram sacerdotes da antiga tradição da Pérsia e não monarcas. Também não está claro se eram em número de três. A contagem de três reis magos é apenas uma suposição, pois três foram os presentes que eles deram ao menino Jesus.

Além dos reis magos, o Evangelho de Lucas conta que os anjos do céu anunciaram a alguns pastores o nascimento do Cristo no mundo. Nesse caso, os pastores receberam a anunciação dos anjos porque eles representam a virtude da humildade, por serem pessoas muito simples, tranquilas e em contato com a natureza e os animais. Já os reis magos representam a virtude da sabedoria e do domínio das forças ocultas presentes na natureza e nos seres humanos. Estas são as duas virtudes que devem estar unidas em todos aqueles que procuram seguir o exemplo do Cristo na Terra.

Os reis magos vieram do oriente. As tradições esotéricas contam que eles eram magos no sentido mais elevado do termo. Eles praticavam a magia em sua expressão mais nobre. Não se trata desse baixa magia que se vê nos dias de hoje, como os feitiços e os sortilégios. Tratava-se da magia branca, a magia divina… a corrente mágica que se utiliza da força da natureza para a realização e o estabelecimento do bem e da evolução espiritual da Terra.

Os reis magos deram três presentes a José, Maria e ao menino Jesus. Esses presentes foram ouro, incenso e mirra. Dizem que cada um desses presentes têm um significado simbólico especial. O ouro, por exemplo, significa a ascensão espiritual do metal pesado de nossas imperfeições, que representa a materialidade do mundo corpóreo, até o ouro da realização espiritual, representado pelo espírito imortal.

Aqui surge uma indagação: será esta apenas uma história literal onde magos vindos do oriente procuravam o local do nascimento do Cristo para poder adora-lo?

Não… toda a Bíblia possui um profundo simbolismo e essa passagem da busca dos reis magos pelo menino Jesus não poderia ser uma exceção. Mas qual seria o simbolismo dessa passagem tão bela e inspiradora?

Na verdade, a busca dos magos do oriente pelo menino Jesus guiados por uma estrela pode ser uma metáfora, um simbolismo de nossa própria caminhada terrena na matéria rumo a Deus. Conta a tradição que os magos vieram do oriente e foram seguindo a luz de uma estrela o céu. O que são as estrelas? Para aqueles que as veem da Terra, as estrelas são pequenos pontos de luz, que só podem ser contemplados durante a noite, quando o céu está todo escuro.

Uma estrela é um ponto de luz brilha no escuro… Isso representa a luz de Deus, ainda pequena e pouco luminosa, que brilha em nossa vida nos momentos de trevas em que nos encontramos. A luz não é pequena porque Deus é pequeno, mas porque os seres humanos ainda não são capazes de contemplar a luz de Deus em sua plenitude. Vemos apenas um pequeno facho de luz quando estamos imersos em nossas trevas interiores. Esse facho de luz pode ser vários significados… Pode ser a luz da fé que vem nos guiar, a luz da sabedoria, a luz da compreensão interior, a luz da consciência e da confiança que devemos ter ao nos entregarmos a um plano maior de vida, dentre outros.

É certo que a estrela simboliza um pequeno ponto de luz em meio a escuridão… Quantas vezes não nos sentimos nessa situação, totalmente perdidos no escuro, sem enxergar o caminho? É nesse momento de queda na obscuridade que podemos vislumbrar uma luz que vem para nos guiar e essa luminosidade fica mais brilhante na escuridão, da mesma forma que Deus aparece em nossas vidas justamente nos piores momentos. Ou melhor dizendo, que o ser humanos e volta para Deus apenas quando sua vida se tornou caos e trevas.

Assim, tal como na história dos reis magos, é essa luz que deverá guiar-nos ao local de nascimento do Cristo. Mas esse não é um nascimento externo, mas o nascimento de uma nova vida, de um novo começo, de uma nova perspectiva de existência menos materializada (menos egoísta e orgulhosa) e mais espiritualizada. Um ponto de luz em meio a escuridão pode nos guiar no caminho de Deus, do infinito e da eternidade.

Dessa forma, a busca pelo nascimento do Cristo tomando-se por guia a luz da estrela de Belém simboliza a história de todas as pessoas, a jornada da alma humana rumo ao infinito e a eternidade… A luz da fé e da consciência é o guia supremo de nosso caminho nos momentos em que nossa vida caiu numa densa escuridão e não sabemos mais para onde ir.

Nesses momentos, é justamente a luz da vida universal que nos orienta em meio as trevas da noite escura que alma, nos conduzindo ao bom caminho, que é o caminho da vida, da verdade e da paz de espírito. Da mesma forma que os magos encontraram o nascimento do Cristo externamente, é essa luz que permitirá que encontremos um novo nascimento em nossas vidas.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

 

AS ILUSÕES DA PROSPERIDADE

Já dissemos aqui e vamos sempre repetir isso. Essa ideia da busca pela prosperidade material não faz parte do Espiritismo nem do Espiritualismo, assim como de nenhuma tradição espiritual autêntica. Essa noção de associar prosperidade com espiritualidade é algo moderno e não encontra base nos ensinamentos de nenhum dos mestres espirituais que vieram a Terra. Qual mestre espiritual falou sobre a importância da prosperidade? Jesus? Buda? Krishna? Lao Tsé? Não… pelo contrário. Todos estes falaram sobre a importância do desapego em nossas vidas.

Mas qual o problema com a prosperidade material? A princípio, não há um problema específico na ideia de possuir coisas do mundo quando estamos libertos do apego a elas. Mas quando o dinheiro, as posses e as propriedades terrenas criam em nossa consciência uma noção de que precisamos delas para viver, isso gera um apego que sempre cria um sofrimento posterior. A pessoa passa a acreditar que só pode ter uma vida boa e ser feliz se for próspera, mas claro que isso é uma grande ilusão.

Não há problema nenhum em ser próspero quando você está livre da necessidade de ser próspero.  Aquele que imagina que precisa ser próspero para poder ficar bem, ter paz e ser feliz, está se enganando. Se você é daquelas pessoas que acham que precisa ser próspera, pois só assim ficará bem, terá paz e será feliz… você tem um grande entrave. O problema começa quando você passa a fazer da prosperidade a sua pré-condição para a felicidade… você fica esperando ser próspero para poder ser feliz… você fica esperando ser próspero para poder estar bem… você fica esperando ser próspero para poder ter paz de espírito. Você sente que precisa do dinheiro para só então poder começar a viver bem, começar a ter uma vida tranquila, começar a viver de forma plena.

Essa ideia é um dos maiores equívocos do ser humano. É um dos caminhos que nos levam à ruína, à depressão, à infelicidade. Não por acaso todas as propagandas da TV nos induzem a pensar dessa forma. Por essa razão nossa sociedade vive uma época de profunda depressão e desesperança. Ninguém deve ficar buscando a prosperidade para só então começar a viver plenamente… para só então começar a ter tranquilidade e paz de espírito… para só então ter alegria de viver. Essa busca pela prosperidade para só então podermos estar bem é algo que tira nossa energia do presente e a projeta num futuro ilusório e muito distante. É preciso admitir que nunca vamos ser felizes no futuro, numa condição de prosperidade que ainda virá… A verdade é que ou somos felizes agora, no presente, ou não seremos felizes nunca projetando ao futuro uma possível prosperidade que poderá um dia acontecer. Deixamos de viver no presente e passamos a viver iludidos com um futuro ideal que nunca chega… e quando chega, não nos traz aquilo que imaginávamos.

Por isso, ninguém deve ficar esperando a prosperidade para estar bem. De fato, a maioria das pessoas ainda conserva essa crença… Essas pessoas terão de viver a alternância das polaridades riqueza e pobreza até seu espírito vivenciar os extremos, até ela esgotar suas errôneas percepções e seus anseios materialistas e perceber que a riqueza não traz nenhuma realização em nossa vida, e que a pobreza não é nenhuma barreira para nossa realização. Vejo aqui muitas pessoas pedindo dinheiro no futuro, que seu ano novo seja de muita prosperidade, dinheiro, riquezas, etc… como se esse dinheiro fosse a salvação para suas vidas. A crença na salvação pelo dinheiro é o oposto da verdadeira salvação, que está em Deus. As pessoas creem que após pagarem suas dívidas, após comprarem suas casas, após terem uma reserva no banco, finalmente elas poderão estar tranquilas e viver bem.

Insistimos que essa é uma das maiores ilusões da humanidade. Já cansei de ver pessoas que estavam sem dinheiro numa época da vida, conseguiram melhorar sua condição econômica e continuaram sendo infelizes e insatisfeitas da mesma forma; continuaram com antidepressivos;  continuaram reclamando; continuaram carentes e continuaram sentindo um vazio dentro de si mesmas que dinheiro nenhum do mundo consegue preencher. O mesmo ocorre com qualquer forma de realização mundana. Por exemplo, é muito comum ver mulheres lindíssimas com sérios problemas de relacionamento. Mesmo sendo muito belas e tendo um corpo físico “perfeito” podem sofrer imensamente pelas frustrações amorosas e não serem felizes.

Por isso, essa busca frenética pela prosperidade, muito difundida em cursos, treinamentos, workshops supostamente espirituais que prometem a felicidade e o bem estar pós-prosperidade atrapalham muito mais as pessoas do que as ajudam. Elas criam uma falsa associação entre prosperidade e realização interior. Ninguém deve acreditar que estará melhor quando for próspero… pois não estará. A melhor atitude frente à vida é sempre a do equilíbrio de nosso estado de espírito.

Como fazer isso? A pessoa deve ser feliz tanto na prosperidade quanto em época de vacas magras… Ela deve estar satisfeita tanto no ter quanto no não ter. Ela vive bem tanto na falta quanto no ganho… Ela sente-se tranquila na conquista e na perda. A pessoa que atingiu a verdadeira paz fica bem tendo a prosperidade tanto quanto em épocas em que ela não tem nenhuma prosperidade. Aquele que está bem apenas na prosperidade deverá ainda voltar muitas vezes à matéria para viver a pobreza e conseguir ser feliz quando nada temos, nada possuímos e nada nos resta de material. A sabedoria da vida não faz isso sem motivo. Essa condição abre nossa alma para a realização do ser… e não do ter. Na vida real, o espírito nada possui… ele é apenas o que é. Por isso, ele deve se libertar de toda a necessidade de ter… para que possa ser plenamente livre no ser.

Logo, o motivo de nossa vinda a Terra não é ter, não é conquistar, não é deixar um legado de farto patrimônio aos filhos, não é aumentar nossas posses, não é quitar as dívidas e deixar muito dinheiro no banco… O objetivo do espírito encarnado na matéria é ser feliz tanto na riqueza quanto na pobreza. Quando o espírito consegue atingir esse equilíbrio dos contrários da vida, ele se liberta de suas prisões humanas e não precisa mais encarnar nesse mundo… o espírito se eleva ao paraíso dos justos, dos bons e dos libertos. Ele ascende a um estado de pura bem-aventurança e paz.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

Read Full Post »

 

MÉDIUM E OS PRESENTES

Um líder espiritual autêntico não pode ficar aceitando presentes das pessoas. Vejo muito isso no meio espírita, espiritualista e holístico. Os médiuns são a todo momento seduzidos com elogios, com alimento para seu ego e também com presentes materiais.

Muitos médiuns recebem altas doações de dinheiro e ficam felizes com isso. No entanto, isso não é algo positivo. O que esses médiuns podem não perceber é que essas doações podem ser e são, na maioria das vezes, provas para analisar seu próprio desprendimento. O médium pode receber um presente e guarda-lo para si. Do ponto de vista humano isso nada tem de errado, posto que é lícito e natural qualquer pessoa aceitar presentes. Mas do ponto de vista espiritual não é recomendável que nenhum médium aceite presentes.

Já vi alguns médiuns que ganharam joias, relógios, celulares, e até carros de doação. Isso nada mais é do que uma prova a que o médium ou o espiritualista é submetido. O correto seria o médium recusar esses presentes. Sim… o médium não deve tomar para si essas doações, como se elas lhe pertencessem. A melhor atitude e sem dúvida a mais desprendida, é a do médium que agradece o presente, fica com ele e depois vende o presente. Após vende-lo, ele pega esse dinheiro e doa tudo aos pobres.

A doação do que temos aos pobres foi uma recomendação feita por Jesus. Jesus dizia que devemos dar aquilo que temos em excesso aos pobres. De acordo com os evangelhos, essa parece ter sido uma prática corriqueira para o nazareno. O restante de tudo o que possuímos e não precisamos devemos dar aos pobres, pois assim, estaremos devolvendo a Deus o que é de Deus, posto que nada nesse mundo nos pertence. Chico Xavier, claro… seguia essa máxima. Certa vez Chico Xavier encontrou-se com a apresentadora Hebe Camargo e esta lhe deu um cheque cujo valor era bastante significativo. A quantia do cheque devia ser algo em torno de 100 a 150 mil reais nos dias de hoje. A apresentadora deu esse cheque como um ato de carinho a Chico. Um médium normal, não muito elevado, poderia pensar que o melhor seria ele ficar com essa quantia, já que lhe foi dada espontaneamente e de forma lícita. No entanto, foi descoberto posteriormente que Chico Xavier nunca depositou esse dinheiro… e esse cheque ainda existia anos e anos depois.

Chico Xavier, como toda alma de luz, tinha muito pouco apego a bens materiais e dinheiro. Quando uma pessoa encontra a luz de Deus dentro de si, todo ganho externo se torna algo de um valor muito, muito pequeno. Um dos indicativos da elevação espiritual de uma alma é a capacidade que ela tem de ser indiferente a qualquer tipo de ganho no mundo. Para os seres mais evoluídos em espírito, a paz, o amor, a harmonia, a felicidade, e toda a riqueza existente no interior do ser humano é o que conta… é isso que deve ser buscado como prioridade na vida. Conquistas materiais, além de serem ilusórias, não preenchem nosso interior e podem nos fazer sucumbir diante da prova da luxúria e da avareza.

Assim, a melhor atitude do médium é não aceitar nesse tipo de benesses, de presentinhos, de doações, de agrados, pois tudo isso é um teste do plano espiritual que vem demonstrar nosso grau de orgulho e nossa luxúria. O espírito elevado ganha e dá a quem precisa… ele doa tudo aos pobres. Se possui algo em excesso, de que não precisa, ele não fica acumulando por medo de algo lhe faltar no futuro… ele simplesmente doa. Assim, como disse Jesus, ele terá um “tesouro no reino dos céus”.

Há pouco tempo tive a oportunidade de conhecer um guru oriental chamado Lama Gangchen. Fui abençoado por esse guru e senti uma energia muito leve, profunda e luminosa emanando dele. É incrível o número de espíritos que o ajudam em seu trabalho. Lama Gangchen, como não poderia deixar de ser… é uma alma muito desprendida. Todo dinheiro que ele recebe na Europa e em outros países ricos ele junta e, ao chegar em países mais pobres como Nepal e Tibet, ele doa toda essa renda… e não fica com 1 centavo para ele. Fica apenas com o suficiente para viver e realizar suas viagens, etc. Fora isso, ele doa tudo o que tem as pessoas mais miseráveis e necessitadas em seu país, o Tibet.

Chico Xavier também sempre fez o mesmo. Todo dinheiro que ganhava a mais de suas obras, de todo seu trabalho social, ou de presentes, ele vendia e dava tudo aos pobres. Nunca ficou com 1 centavo sequer em seu próprio benefício. Viveu seus quase 70 anos de trabalho mediúnico doando, doando e doando tudo o que ganhava. Infelizmente o mesmo não ocorre com outros falsos gurus. Há um guru brasileiro que ministra seus seminários e preços bastante elevados. Tira fotos com políticos e celebridades. Gosta sempre de ostentar sua posição de destaque internacional. Possui uma mansão cara e um carro de luxo do ano. O comércio em suas palestras e eventos é notória. Esse tipo de falso guru deve ser evitado… sua postura mais desvia as pessoas do caminho espiritual que as orienta nesse mesmo caminho. Há outro médium, cujo nome não mencionaremos, mas que é bastante conhecido no Brasil. Esse médium tem seu próprio centro e todos sabem que ele ficou milionário desviando o dinheiro do centro. Comprou fazendas e sua conta bancária é bem opulenta, tendo milhões de reais. Também se envolveu em atividades ilegais e possui até mesmo processos na justiça por assédio sexual. Por esse motivo, as pessoas precisam ficar muito atentas a esse respeito, pois infelizmente boa parte dos médiuns não é séria.

Dessa forma, fica claro que a missão das almas elevadas desse mundo é nada acumular para si mesmo, mas sim doar tudo o que tem, guardando apenas o básico para sua sobrevivência. Todos devem seguir este exemplo de postura desprendida que esses seres de luz vem nos ensinar… e claro, seguir este mesmo exemplo em nossa própria vida.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

Read Full Post »

Older Posts »