Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Poemas’ Category

Pior e Melhor

 

pog450

 

 

O PIOR E O MELHOR

Às vezes é preciso passar pelo pior para poder chegar ao melhor.
É preciso viver o mal por um tempo para depois poder chegar ao bem.
É no momento de maior duração da noite que o dia nasce em seguida.
Quem atravessa o túnel precisa chegar na metade do túnel, no ponto de maior escuridão, para só então ver a luz no fundo.
Como dizem os Upanishads:
“Do irreal, conduz-me ao real.
Das trevas, conduz-me à luz.
Da morte, conduz-me à imortalidade”.
É passando pelo momento de maior desespero que nasce a semente da esperança em cada um.
Às vezes uma coisa precisa piorar muito para só depois começar a melhorar, a se reformar, a se desenvolver.
É preciso que a pior tempestade se manifeste sobre nós para que somente depois venha a tranquilidade de uma maré constante e inabalável.
É necessário atravessar a intensa correnteza do rio para se chegar ao outro lado. Precisamos estudar exaustivamente, fazer a prova mais difícil, a fim de ser aprovado no melhor concurso público.
Como disse Jesus: Os últimos serão os primeiros. Os piores no Reino da terra serão os melhores no reino dos céus.
O mestre dizia que quem passou pelo mais baixo no mundo será o mais alto no reino do infinito.
Isso porque não existe melhora sem piora; não existe ordem sem um caos anterior; não existe vida sem a morte; não existe luz sem que antes seja necessário atravessar as trevas.
“É morrendo que se vive para a vida eterna” disse São Francisco de Assis.
Todos querem viver eternamente, mas ninguém quer morrer para o transitório.
Todos querem viver na luz, mas não querem passar pela escuridão.
Todos querem ganhar algo maior, mas não aceitam largar algo menor.
Querem tudo, mas não aceitam abrir mão de nada.
É justamente perdendo tudo e passando a não ter nada, que encontramos o ser pleno e universal dentro desse vazio.
Quando não sobra nada é justamente o momento em que podemos reconstruir tudo.
No entanto, quem se prende ao pior, pode não chegar ao melhor.
Quem fica perdido na escuridão da noite pode não ver o dia raiar.
Quem perde e fica ligado a dor da perda não percebe o que pode ganhar em seguida.
Não tema a escuridão… ela é sua passagem para a luz.
Não tema o mal… é o portal para chegar ao bem.
Não tema o sofrimento… é a purificação necessária para se atingir a pureza e a plenitude do ser.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Equanimidade

sea-1-1385112

 

A EQUANIMIDADE

A melhor postura que devemos ter na vida é, sem dúvida, a da equanimidade.
Esta é a virtude que nos ajuda a passar bem pelas contrariedades da existência humana.
Quem é equânime consegue ser feliz tanto na tempestade e quanto na bonança.
Consegue ter paz de espírito tanto no ganho quanto na perda.
Consegue o bem estar tanto na riqueza quanto na pobreza.
Aquele que é equânime pensa: Se ganhei, ótimo, se perdi, ótimo também.
Se eu consegui, tudo bem, se não consegui, tudo bem também.
Ser equânime é estar bem tanto no caos quanto na ordem.
É aquele que agradece tanto os bons e quanto os maus momentos… 
Aquele que é feliz tendo muito ou tendo pouco; é manso na vitória e também na derrota.
Esse é o sábio… aquele que se liberta das oscilações da vida, da variação dos opostos.
Este não é afetado pela mudança das marés; pela alternância das estações; pelo giro da roda da vida.
Dessa forma, experimentamos a tempestade sem ficar sofrendo para ter a bonança.
Experimentamos as vacas magras sem cobiçar o retorno da abundância e sem sofrer quando esta não vem.
O homem comum é assim: quando está no calor, ele quer o frio… e quando está no frio, ele quer o calor.
Ele trabalha na segunda esperando a sexta feira e no domingo fica deprimido porque está chegando segunda.
Mas quem consegue ser feliz na segunda e na sexta feira, no calor e no frio, de um lado e do outro.
Esse não se deixa abalar pela inversão dos opostos e vive muito melhor.
Se você só fica feliz quando a maré está alta, vai sempre sofrer quando a maré baixar.
Se você só fica feliz em dias de sol, vai ficar sempre deprimido em dias de chuva.
Por isso, é preciso ser indiferente às oscilações; é necessário cultivar a neutralidade e a impassibilidade diante do balanço da existência.
Ninguém está melhor por estar no claro ou não escuro, posto que é o escuro que dá existência ao claro.
Ninguém está melhor por estar rico do que pobre, posto que é na pobreza onde aprendemos o valor do ser ao invés do ter.
Ninguém está melhor no ganho e pior na perda, posto que é somente na perda onde passamos a dar valor ao que tem valor.
Aqueles que buscam sempre o melhor para si mal sabem que o melhor é conseguir a paz mesmo quando estamos pior.
Aqueles que buscam sempre o prazer não desconfiam que antes precisam aprender a serem felizes na dor.
Enquanto o homem buscar o bom e negar o mau; buscar a vida e rejeitar a morte; buscar o positivo e evitar o negativo.
Ele nunca terá a paz que sempre desejou.
No entanto, quando paramos de buscar o bom e não mais lutamos contra o mal… tudo se harmoniza naturalmente.
Quando paramos de buscar a luz e extirpar as trevas… tudo se ilumina naturalmente.
Quando paramos de desejar apenas a vida e deixamos de negar a morte… esse é o momento em que atingimos a imortalidade.
Por isso não devemos desejar prosperidade a ninguém, mas sim que a pessoa seja feliz na riqueza ou na pobreza, que tenha alegria de viver na tempestade ou na bonança, fique bem no emprego ou no desemprego, que cultive a paz interior no sucesso ou no fracasso.
Quem consegue esse equilíbrio, interrompe em definitivo seu ciclo de sofrimento e se liberta de todos os males do mundo.
Nesse estado, ele atinge a felicidade que tanto sonhou…
E esta, claro, é uma felicidade que nada nesse mundo pode nos tirar…

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Estamos aqui de passagem

 

pog443

 

 

ESTAMOS AQUI DE PASSAGEM

Estamos neste mundo apenas de passagem. 
Aqui existe apenas um caminho a ser atravessado, mas nosso real objetivo não está aqui.
A Terra é apenas isso… um local de passagem. 
Um campo de experiências onde chegamos… e depois vamos embora.
É um pequeno trecho de uma estrada quase infinita que nos conduzirá a um destino.
Esse destino não poderia ser outro senão a eternidade…
Como diz a máxima de sabedoria:
“Nascemos sem trazer nada, morremos sem levar nada. 
E no meio brigamos por algo que não trouxemos e não levaremos.”
Nenhuma bagagem mundana trazemos a este mundo… e tampouco nenhuma bagagem mundana levaremos daqui.
Não somos desse mundo… Apenas estamos nesse mundo e estamos apenas passando por aqui.
No entanto, muitos se esquecem de que o mundo é um lugar de passagem e querem se estabelecer aqui em definitivo.
Querem fazer do mundo a sua morada, fixar seus pilares na Terra.
Esses confundem os meios com os fins. Querem fazer desse mundo um fim, e não um meio de acesso a algo que vai além… que é mais elevado.
A maioria das pessoas deseja construir imensos e suntuosos castelos aqui neste mundo.
Deseja acampar aqui e permanecer eternamente.
Mas como tudo nesse mundo passa, como nada é permanente… em breve somos obrigados a ir embora.
Precisamos vir a este local… estar aqui… manter-nos um curto espaço de tempo… e logo depois nos despedir de tudo.
Chegamos aqui para logo depois sair…
Querer ficar nesse mundo é o mesmo que construir um edifício de quarenta andares em cima de areia movediça.
Em breve a areia começa a ceder e o edifício de nossos desejos e posses começa a ser tragado pela terra.
Alguns acabaram de chegar e já choram e se desesperam com a previsão de irem embora.
Estes esquecem que há ainda um longo caminho a ser percorrido…
Parar aqui é o mesmo que perecer, se estagnar… morrer.
As estradas do infinito caminho que leva a eternidade devem ser atravessadas sem medo e sem apego.
Quem procura alicerçar no mundo sua morada definitiva está se enganando seriamente e os frutos colhidos serão de dor, sofrimento e amargura.
A vida humana é como uma ponte que nos leva de um ponto a outro do caminho.
Querer cimentar aqui uma habitação perdurável é o mesmo que construir um imenso castelo numa ponte.
Por acaso faz sentido construir um castelo numa ponte?
Não… pois a ponte é apenas um local de passagem.
O mesmo ocorre com a vida no mundo.
Trata-se apenas de um passadouro, uma trajeto, uma estrada… e não do nosso verdadeiro objetivo

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Proteção demais atrapalha

 

PROTEÇÃO DEMAIS ATRAPALHA

Quanto mais tentamos proteger uma pessoa… mais desprotegida ela fica.
Quanto mais tentamos de todas as formas impedir que o mal se abata sobre uma pessoa… mais trazemos o mal para perto dela.
Quanto mais tentamos preservar alguém de tudo, mais vulnerável essa pessoa fica.
Quanto mais tentamos tirar o espaço de alguém, mais agressiva e revoltada essa pessoa fica.
O espaço do outro que ocupamos é o espaço que estava reservado para ele crescer e se desenvolver por si mesmo.
A verdade é que não podemos proteger ninguém… pois cada pessoa vai sempre passar pelas provas que precisa passar.
Seria como uma mãe tentar proteger o filho de não passar de ano e, assim, deslocar-se até a escola para fazer a prova de fim de ano pelo filho…
Nenhum professor permitiria tal atitude da mãe. Da mesma forma, Deus também não permite que uma pessoa interfira nas provas da outra… sempre dá algo errado.
Da mesma forma, cada espírito que vem a Terra tem certas provações a atravessar, certas missões e tarefas a cumprir, que não podem ser impedidas por ninguém.
Se a mãe fosse a escola e tentasse fazer a prova pelo aluno, ela estaria impedindo que o aluno passasse de ano, que galgasse à série seguinte
O mesmo ocorre com as almas na Terra… 
Aqueles que tentam proteger o outro das provações, das adversidades da vida, de todo tipo de expiações que essas pessoas precisam passar, acabam boicotando a passagem ou a ascensão dessa pessoa ao nível seguinte de sua evolução espiritual.
Uma pessoa que desejamos proteger ara a terra, rega e planta sementes de xuxu.
Na hora da colheita aparece alguém e troca o xuxu pela maça, por ser a maça mais cara e mais fácil de vender.
A pergunta que se faz aqui é: se trocamos o xuxu pela maça, como a pessoa vai aprender a plantar maça?
Na hora da colheita frustramos sua ação e não permitimos que ela colha aquilo que semeou. Como essa pessoa poderia aprender? 
Estamos ajudando essa pessoa ou estamos mais prejudicando que ajudando quando a preservamos retorno de suas próprias escolhas?
Não adianta… em algum momento ela terá que colher o que plantou e nada podemos fazer a esse respeito.
Acreditamos que estamos ajudando quando tentamos preservar alguém de todas as formas, mas podemos estar complicando mais ainda.
Não só atrapalhando a pessoa, mas dificultando nossa própria caminhada.
Aquele que tenta pegar para si o karma do outro está assumindo um compromisso que depois não poderá ser cumprido.
Portanto, não se engane: essa tentativa de controle do destino do outro vai mais prejudica-lo do que ajuda-lo, nunca dá certo. 
É preciso deixar que cada pessoa siga seu próprio caminho, sem nossa interferência. Podemos dar um auxílio quando necessário, mas sem carregar o outro no colo.
Cada pessoa deve seguir seu próprio caminho, andando com suas próprias pernas e investindo seu próprio esforço na jornada.
O resultado de pegar o outro no colo será, irremediavelmente, um prejuízo imenso para ambos.
O peso do outro, junto com seu próprio peso, fará os dois afundarem na lama do sofrimento.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Não vale a pena

 

NÃO VALE A PENA

Vale a pena lutar diariamente pelo sucesso, ao invés de ser feliz agora?
Vale a pena correr tanto, viver com pressa e passar a vida tenso e nervoso, ao invés de viver em paz?
Vale a pena guardar mágoa de alguém, sentir-se mal com isso e ficar doente por causa desse sentimento?
Vale a pena tratar o outro mal, brigar, ofender e lançar ódio ao outro?
Vale a pena exigir, querer fazer tudo do nosso jeito, impor algo a alguém e definir o certo e o errado sempre?
Vale a pena ficar ofendendo políticos e homens públicos e ficar com raiva de quem pensa e faz diferente de nós?
Vale a pena forçar nossos filhos a fazer o que julgamos o melhor para ele… não seria melhor deixar que sigam seu próprio caminho?
Vale a pena se entregar a esse mundo consumista de forma inconsciente a fim de abafar nossa carência e infelicidade?
Vale a pena tentar dar uma rasteira no outro para que possamos ocupar seu lugar?
Vale a pena tentar levar vantagem em tudo?
Vale a pena desrespeitar o outro… ou vale mais a pena respeitar para também sermos respeitados?
Vale a pena dar tanta importância as coisas passageiras da vida?
Vale a pena tanta preocupação com nosso trabalho, com o ganho financeiro, com a hora que o filho volta pra casa… vale a pena viver se preocupando… ou é melhor se ocupar com o viver?
Vale a pena mesmo tudo isso?
Muitas coisas na vida que acreditamos valer a pena, serem importantes, podem não ter nenhuma importância no quadro geral de nossa existência.
Vamos parar um pouco e refletir o que de fato importa…
O ser humano gasta toda a sua vida e acaba se destruindo dando destaque e relevância as pequenezas, au supérfluo, ao passageiro… a tudo o que um dia vai acabar.
Não desperdice sua vida com o fútil… com o superficial.
Passe a compreender sua real natureza, sua origem cósmica…
Somos uma luz ainda apagada que veio a Terra para despertar sua pureza e luminosidade.
Vamos viver nossa essência… Isso é tudo.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

A melhor prece

 

DIGITAL CAMERA

 

A MELHOR PRECE

Há pessoas que oram pedindo dinheiro…
Há pessoas que oram pedindo saúde…
Há pessoas que oram pedindo emprego…
Há pessoas que oram pedindo que seu filho se dê bem na vida…
Há pessoas que oram pedindo um casamento…
Há pessoas que oram agradecendo… essas são mais raras.
Há outras pessoas, essas muito mais raras, que oram apenas para entrar em contato com Deus.
Essas pessoas nada pedem, nada desejam, nada exigem da vida.
Elas querem apenas sentir a proximidade com o divino, com o cosmos, com a fonte da vida…
Querem estar próximas da eternidade… da vida em sua pureza.
Você ora pelo que? Por um benefício material… ou pelas bençãos espirituais?
Aquele que ora pedindo sente que a todo momento está faltando alguma coisa dentro de si.
Mas se essa pessoa estivesse com Deus de verdade, nada lhe faltaria.
Ela não desejaria nada… pois já teria tudo com o divino.
A prece que agradece é melhor do que a prece que pede.
Mas o agradecimento não deve ser focado nas conquistas do mundo.
Alguns dizem: agradeço a Deus por ter um emprego; agradeço por ter uma casa; agradeço por ter uma família.
Mas e se um dia você perder o seu emprego? E se perder a sua casa? E se um dia perder um ou vários membros de sua família? Vai continuar agradecendo mesmo assim?
A maioria das pessoas só agradece o que tem, o que ganha, o que recebe… mas são incapazes de agradecer quando tudo lhe falta.
De que adianta agradecer quando temos se somos ingratos quando tudo nos falta?
O agradecimento não deve ser por algo que possuímos. Devemos agradecer mesmo sem nada possuir.
Pois se um dia perdermos o que agora agradecemos, perderemos a vontade de agradecer.
É preciso agradecer tanto o ganho quanto a perda; tanto o ter quanto o não ter; tanto a vida quanto a morte.
Por esse motivo, a prece de agradecimento ainda é falha… mas a prece que visa apenas o contato com Deus, e apenas esse contato… essa é a prece mais elevada.
É essa prece que nos liberta, que nos harmoniza, que nos traz a verdadeira paz de espírito.
Essa é a prece sublime do espírito… é a prece que nada deixa faltar.
Quando você pede dinheiro e recebe o dinheiro… amanhã ele pode faltar de novo.
Quando você pede saúde e recebe saúde, depois pode novamente perder a saúde.
Mas aquele que nada pede, entrega tudo a Deus e entra em contato com o Eterno que está em tudo…
Esse não perde nada nunca.
O que há para ser perdido quando estamos com Deus?
Podemos ver nosso mundo todo desabar… mas se estamos com Deus, nada nos abala, nada nos entristece, nada nos angustia.
Quem está com Deus… tem tudo. Mas quem não está com Deus, tudo sempre lhe falta.
Dessa forma, ore sempre com fé… Mas faça sua prece apenas para sentir Deus, para sentir a paz do divino, para sentir a alegria infinita da vida eterna… para se harmonizar com o infinito e a fonte da vida.
Ore apenas para estar com Deus… pois quem está com Deus, não precisa de mais nada.
A felicidade eterna se tornará uma realidade sempre presente.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Vender a alma ao diabo

 

VENDER A ALMA AO DIABO

É possível a uma pessoa vender a sua alma ao diabo?
Não… não é possível realizar comércio de nossa alma.
Mas por que não é possível?
Não é possível tão somente porque a nossa alma não nos pertence. 
Ao contrário do que comumente se acredita, nossa alma não é de nossa propriedade. Portanto, não pode ser artigo de mercadoria.
Podemos vender uma casa que não é nossa? Não… 
Podemos vender um carro que não nos pertence? Não…
Da mesma forma, não podemos vender algo que não é de nossa propriedade; algo que não temos a posse.
Mas por que não temos a posse de nossa alma?
Porque a nossa alma pertence a Deus, exclusivamente e não a nós mesmos.
Deus está presente em nossa alma, assim como os raios do sol emanam do sol. Deus é como o sol e nossa alma é como seus raios
Você acha que Deus permitiria que Ele mesmo pudesse se tornar uma mercadoria?
Não… Deus não pode ser vendido. Deus está alma, logo, a alma não pode ser vendida.
Se Deus pudesse ser vendido, o que sobraria Dele? O que seria de nós que somos parte de Deus?
A alma é a essência da vida, ela é infinita, eterna, atemporal, inespacial, indescritível e perfeita.
A essência da alma é o infinito. Será que alguém pode vender o infinito? 
O fundamento de nossa alma é a eternidade. Será que alguém pode fazer comércio com a eternidade? 
Como vender algo que está fora de nossa alcance?
Como comercializar algo que não podemos ver, tocar, ouvir ou sentir?
“Não faça comércio na casa do meu Pai”, disse Jesus.
Nossa postura com a alma é a de usuários; daquele que utiliza a alma para se aproximar de Deus e viver com o divino. 
Fora isso, nada mais podemos fazer com a alma.
O que se diz equivocadamente como “vender nossa alma ao diabo” nada mais é do que nos colocar submissos à matéria, aos prazeres, ao ego, à ilusão do mundo, ao orgulho, ao egoísmo, a soberba, ao sentimento de superioridade, à libertinagem, etc. 
Vender a alma ao diabo é, por exemplo, acreditar que dinheiro traz felicidade.
É desejar mais o ter do que o ser.
É se corromper por dinheiro e poder.
É viver traindo, dissimulando, mentindo, enganando, prejudicando e manipulando.
É viver com ódio, com intolerância, com segregação, desprezando os outros.
É viver desejando conquistar o mundo e nesse processo acontecer a pior coisa possível: perder a si mesmo.
Isso é vender sua alma ao diabo.
É acreditar mais em mamom do que em Deus. 
É viver pelo mundo e não pela eternidade, pela perfeição.
Será que alguém pode vender os números? Não… pois os números podem ser utilizados em qualquer lugar do cosmos, por qualquer ser senciente. 
O número, em si mesmo, não tem limites… e por isso, não pode ser vendido. 
Será que alguém pode vender o círculo, o quadrado ou outra figura geométrica? 
Não… porque eles também são universais, podem ser usados em qualquer lugar e ninguém pode ter a posse deles.
Dessa forma, ninguém pode vender a alma ao diabo. 
Podemos, isso sim, servir a ilusão do mundo por um tempo… mas apenas por um tempo. 
Mas por que apenas por um tempo? 
Por que ninguém consegue ficar na mentira, no engano, no mundo das aparências para sempre.
Isso seria como dormir o dia inteiro. Uma hora o impulso pelo despertar surge e acordamos do pesadelo da ilusão.
E o que é o diabo? 
É a ilusão, é a miragem do mundo… são os sonhos de uma vida na matéria, onde tudo passa, onde nada é real e tudo são imagens que se dispersam quando despertamos desse sono.
E finalmente… como podemos vencer o pesadelo da ilusão?
Da mesma forma que nos libertamos de um sonho ruim…
Basta acordar… despertar.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Older Posts »