Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Poemas’ Category

Solte… e seja livre

 

SOLTE… E SEJA LIVRE

Tudo aquilo que nós não conseguimos soltar… nos prende.
Mais do que prender… nos escraviza.
Se existe algo na vida que você não consegue soltar, liberar, deixar ir… 
Isso pode estar te escravizando e você nem saber.
As pessoas só descobrem o grau de escravidão e prisão que se encontram depois que perdem esse algo.
Pense… O que você não consegue liberar?
O que você não consegue soltar?
Alguns não conseguem soltar certos hábitos…
Outros não se desvinculam de algumas crenças, dogmas e supostas verdades…
Outros não largam de jeito nenhum o prazer, o conforto, sua ostentação e seus bens materiais
Outros ainda não conseguem deixar certas pessoas irem embora…
É preciso dizer que, caso você não consiga soltar nada disso
Você se torna um prisioneiro… 
Mais do que um prisioneiro, se torna um escravo… 
Mais do que um escravo, você pode se anular ou se neutralizar completamente…
Aquilo que não queremos ou não podemos soltar… é algo que já nos prendeu.
Dependendo do nível de envolvimento, sim, nos tornamos escravos daquilo.
Ao contrário, quem solta, libera, deixa ir, larga, desvincula, desliga ou se desamarra de algo… 
Esse está livre… completamente livre.
Você prefere ser livre diante do que você solta…
Ou um escravo daquilo que não deixa ir?
Quem não consegue soltar de jeito nenhum, , cai, se vicia, se perturba, se perde e se decepciona sempre…
Esse passa a ser um vassalo, um prisioneiro, um serviçal ou alguém submisso àquilo que não conseguimos deslaçar.
Não se esqueça desse princípio da vida:
Quem não sabe liberar… é um escravo.
Quem aprende a soltar e deixar ir… esse passa a ser livre.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Que nada nos abale

 

pog274

 

QUE NADA NOS ABALE

Aquele que eleva seu ser interior, sua consciência ou sua alma ao infinito e à eternidade…
Vivencia todo caos que existe nesse mundo sem se abalar com ele.
Nenhuma desordem, perturbação, balbúrdia, distúrbio, conflito ou destruição chega até ele…
Esses são os sábios, que atravessam o desfiladeiro sombrio do mundo, mas não se deixam afetar por ele.
O sábio cruza o vale da sombra e da morte, mas nada o pode atingir, pois a luz do Senhor está com ele.
Ele vive no mundo, mas não pertence a esse mundo…
Ele percorre as estradas da vida, mas não se identifica com nenhuma delas.
Ele pode caminhar pela mais intensa agitação, mas não se deixa envolver por ela.
Ele atravessa a noite mais escura, mas essas sombras não penetram em seu interior.
Ele pode descer ao mais aterrador inferno, mas nenhum demônio pode sequer toca-lo e roubar a sua paz. 
O sábio é como a garça… 
A garça é uma ave de um branco muito puro.
Ela consegue passar pela lama mais fétida, sem no entanto se deixar sujar por ela.
Ela vive no meio do barro, mas não se mancha com suas impurezas…
Cada um de nós pode realizar esse feito, que nada tem de extraordinário.
É possível viver no mundo, mesmo no caldeirão de uma imensa confusão de pessoas, e nenhuma delas abalar nosso emocional.
Aquele que tem medo de altura, atravessa a ponte estreita e o temor que sente pode derruba-lo.
Mas aquele que não teme a queda, percorre a ponte mais alta e consegue olhar para baixo com equilíbrio e serenidade.
O sábio está num lugar, mas ao mesmo tempo não está ali…
Ele existe no mundo, mas não pertence ao mundo…
Ele pode estar cercado pelo mais poderoso exército… e mesmo assim nada temer.
Ele vive ali, mas não se deixa influenciar por nada de mal e negativo.
Aquele que possui a paz, a verdade e a luz dentro de si pode ser ofendido, agredido, humilhado, estapeado…
E isso em nada o comove.
Muitos podem falar mal dele, podem criar calúnias, podem difama-lo e insulta-lo.
Mas isso não toca seu interior… nada que é externo pode sensibilizar o seu ser interno.
É preciso não se identificar com nada, não se apegar a nada, não passar a depender de algo ou alguém.
Aquele que não se confunde com o mundo, que não se deixa seduzir pelas coisas, que não se aprisiona no limitado…
Ou ainda, aquele que não se permite encantar, cativar, atrair pela ilusão de cada momento, pela passagem do tempo ou pela força das circunstâncias.
Esse é pleno e invulnerável a qualquer mal que venha de fora.
Aquilo que parece forte e intenso para alguns, passa pelo sábio com a suavidade da brisa da manhã…
O sábio se eleva acima do mundo… e por isso não é afetado pelas catástrofes mundanas. 
Como o pássaro que levanta voo e observa tudo de cima, com a perspectiva celeste… 
Não pode ser comido pelo jacaré, nem se prender na areia movediça, ou ser arrastado pela correnteza do rio.
Aquele que está em paz e tem sua consciência tranquila… pode viver em paz onde quer que esteja vivendo.
A atualidade das coisas que começam e terminam… não podem jamais contagiar ou destruir a realidade dos princípios eternos.
Esteja, portanto, ligado ao infinito, numa correlação inquebrantável…
E nada mais nesse mundo poderá burlar sua paz.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Ascender a Deus

 

ASCENDER A DEUS

Não fique esperando que Deus venha até você….você é quem deve ir ao encontro de Deus.

Não pense que Deus precisa se diminuir para caber no reino humano e em sua limitada consciência.

Nós é que precisamos ascender e nos engrandecer em espírito para vivermos com Deus como Ele é.

Se o superior se torna inferior para ser compreendido pelos inferiores, ele deixa de ser superior. O grande que se torna pequeno para poder ser visto pelos pequenos, passa a ser pequeno.

A magnitude pode se diminuir um pouco para ficar mais próximo dos ínfimos, mas os ínfimos precisam almejar a magnitude, para que se elevem.

Para descobrir sobre o céu devemos diminuí-lo aos limites da terra? Ou devemos subir aos céus e de lá contemplar toda a sua imensidão?

Acreditas que Deus deve corresponder aos nossos pequenos caprichos e delírios? Ou nós é que devemos nos liberar destas pequenezas?

Se o adulto tratar a criança sempre como criança, como ela poderia crescer, se desenvolver e amadurecer?

Da mesma forma, Deus não pode sempre nos tratar como crianças espirituais… muitas vezes ele nos obriga a galgar os penosos degraus do infinito, para que possamos subir a patamares maiores.

É preciso soltar o pequeno para se chegar ao grande; é preciso sair do limite para se atingir o ilimitado; é preciso morrer dentro do tempo para se renascer na eternidade.

De que adianta Deus se limitar para poder ser compreendido por ti… Não é muito melhor que você cresça e se eleve para poder vislumbrar Deus de um nível maior?

É como a estória da gota que treme de desespero ao se aproximar do oceano. Ela pensa que vai se perder ao cair na infinidade do mar. Mas não se trata de se perder e morrer como gota, mas sim de se tornar oceano.

Se Deus nos desse pleno conforto e estabilidade na terra, como poderíamos aspirar ao esplendor, a magnitude e a vastidão sem limites do reino dos céus?

Alguns acreditam que a eternidade deve caber dentro do tempo, e o infinito caber dentro do espaço. Isso é tão absurdo quanto crer que Deus deve fazer nossas vontades.

É preciso que nossos desejos se tornem unos com a vontade do espírito universal, a fonte de toda a vida.

Por isso, não pense que Deus te abandonou. Nós é que abandonamos a Deus.

Não pense que Deus te virou as costas; nós é que viramos as costas para Deus.

Não pense que Deus te fez sofrer… Você é que faz sofrer a si mesmo.

Não pense que Deus castiga… pois o que o homem planta, ele mesmo colhe.

Não é Deus que está distante de você… você é que se distanciou de Deus.

Tal como o filho saiu de sua casa e abandonou seu pai, assim o espírito deixa o infinito e afasta-se de Deus para experimentar a matéria.

É preciso voltar a casa do Pai; é preciso regressar ao reino de Deus, refluir e reconduzir-nos de volta à eternidade. O retorno do ser ao ser universal.

Esse é o único objetivo de nossa vida… nada mais importa.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

Read Full Post »

Visão do bom e do mau

 

A VISÃO DO BOM E DO MAU

Uma pessoa pode sofrer terrivelmente por não conseguir engravidar; outra pode achar uma benção não ter filhos.

Uma pessoa pode achar que morrer é a pior coisa do mundo; o suicida acredita ser a morte a melhor saída para seus problemas.

Alguém pode achar terrível passar fome; outros passam fome e adoram, pois querem emagrecer com dietas.

Uma mulher pode achar a maternidade uma benção; outra pode ver como uma maldição e tentar abortar.

Uma pessoa pode sofrer muito por não ter uma casa; outra pode adorar viver no mato sozinha meditando.

Uma pessoa pode ver como péssimo o término de um relacionamento; outro pode ver como uma libertação de uma prisão matrimonial que não mais o satisfazia.

Uma pessoa pode encarar a dor como algo abominável e triste; mas há aqueles que sentem prazer na dor.

Um homem pode julgar o sexo como algo maravilhoso, sublime; um religioso pode ver o sexo como sujo e optar pelo celibato.

Uma mulher pode julgar aterrador ficar sozinha; outra pode adorar o isolamento e sentir paz no exílio.

Uma pessoa pode ver uma crise como algo mau e desastroso; outra pode ver como uma oportunidade de mudança e crescimento.

Bem e mal dependem sempre daquele que o observa, que o sente, que o vivencia. Não existe algo 100% bom ou 100% mau.

Uma mesma situação pode ser boa para uns e má para outros, depende de como nós olhamos algo ou como sentimos a vida.

O bem e o mal dependem sempre da apreciação subjetiva daquele que experimenta a circunstância.

Mas qualquer pessoa pode transformar algo mau em algo bom… ou algo bom em algo mau. Depende de como nós aproveitamos ou não as oportunidades de transformação.

O que numa época pode ser bom, se torna mau na época seguinte… e aquilo que é considerado mau no presente, pode se tornar algo extremamente benéfico no futuro.

O que faz a diferença não é a situação em si, não são os fatos, não são os acontecimentos.

Mas sim a forma como nós os experimentamos, como nós o enxergamos, como nós o sentimos.

Passe a tirar o bom daquilo que você considera mau. Transforme seus valores e veja em cada crise uma oportunidade; veja em cada tropeço uma chance de melhora; encare cada sofrimento como uma chance de evolução; contemple cada barreira como um espaço de progresso.

O mal não existe em si mesmo… ele é apenas a forma distorcida que enxergamos e sentimos a realidade.

Não existe bom e mau na natureza. Tudo ocorre segundo uma necessidade de equilíbrio do ecossistema e da evolução das espécies.

Todas as coisas no universo fluem segundo um plano supremo de florescimento espiritual.

Aproveite as oportunidades de progresso, de avanço, de crescimento e expansão de si mesmo, ao invés de encara-las como um entrave no caminho.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Vida vazia

 

VIDA VAZIA

Muitas pessoas têm o armário cheio de sapatos, mas sua vida está vazia de uma direção, um objetivo. Apesar de terem muitos sapatos, elas não sabem como caminhar…

Muitas pessoas têm o prato cheio de comida e a geladeira lotada de alimentos, mas em seu interior há um vazio que espera ser preenchido.

Muitas pessoas têm a mente cheia de pensamentos, ficam pensando, formulando, elucubrando, trabalhando sua mente de diversas formas, mas a consciência acaba sendo vazia de significado, de sentido e de um propósito maior.

Muitas pessoas têm o coração cheio de emoções descontroladas, sentem tudo, seu peito é lotado dos mais diferentes sentimentos, mas o seu coração está oco, o seu sentir a vida está vazio e seu ânimo é raso e superficial.

Uma vida cheia de pressa, onde vivemos correndo o tempo todo, sempre atrasados e ansiosos por algo que virá, pode ser uma existência vazia de objetivos claros, profundos e que tocam nossa alma.

Uma vida cheia de coisas externas, onde se faz tudo para ganhar e para conquistar aquilo que está fora de nós, com uma ânsia de adquirir algo visando ter mais e mais, pode criar uma ausência dentro de nós, um imenso vazio em nosso ser interior.

Pessoas cheias por fora podem muitas vezes estar vazias por dentro. Quanto mais alguém busca e deseja ter muitas coisas, menos ela pode se preocupar com o âmago de si mesmo, sua alma, seu espírito.

Não deixe de buscar o significado da vida; não caminhe oco e vazio pelo mundo; não viva apenas existindo…

Viva com profundidade, com inspiração… elevando seu ser interior rumo ao infinito e a fonte da vida.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

Read Full Post »

Escolha o amor

 

ESCOLHA SEMPRE O AMOR

O julgamento vem do ódio… a compreensão vem do amor.
A indiferença vem do ódio… o acolhimento vem do amor.
A maledicência vem do ódio… a prudência vem do amor.
O fanatismo vem do ódio… a flexibilidade vem do amor.
A vingança vem do ódio… o perdão vem do amor.
A intolerância vem do ódio… a benevolência vem do amor.
A exclusão vem do ódio… a inclusão e a integração vem do amor.
O maltrato vem do ódio… o carinho, a atenção e a ternura vem do amor.
A rejeição e a repulsa vêm do ódio… a receptividade e a aceitação vem do amor.
A agressão e a ofensa vêm do ódio… a consideração e o respeito vem do amor.
A soberba vem do ódio… a humildade vem do amor.
Enquanto o ódio quer rebaixar… o amor quer elevar.
Enquanto o ódio quer destruir, o amor quer transformar.
“Só o amor constrói”, diz o ditado popular.
O ódio faz tudo ser estagnado, aniquilado, perdido, desarmonizado e retrógrado.
É melhor tentar compreender do que julgar; é melhor acolher do que desprezar; é melhor aceitar do que desdenhar ou depreciar.
Dessa forma, é muito melhor amar do que odiar…
O amor é luz… o ódio é escuridão.
Como disse Martin Luther King:
“Eu decidi ficar com o amor. O ódio é um fardo muito difícil para se carregar”.
Você prefere ficar com o ódio… ou prefere deixar o amor brotar de dentro de você?
Como disse Paulo de Tarso:
“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal.”
A maioria das pessoas tem escolhido o ódio em suas vidas…
Por esse motivo, o mundo está decaindo e se perdendo mais e mais.
Vamos inverter isso: passe a escolher, a partir de agora, o amor em sua vida.
Afirme para si mesmo esse mantra sagrado:
“Em meu coração só há lugar para o amor… eterno… universal.”
Você pode escolher agora… fique com o amor. Deixe o ódio de lado.
O ódio te degrada e te prende… o amor te eleva e te liberta de tudo.
Mais do que escolher o amor… seja o amor por onde passa.

Seu ser vai se iluminar… e você encontrará, finalmente, a paz que tanto procura.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

Read Full Post »

Adoração de imagens

 

ADORAÇÃO DE IMAGENS

“Minha religião não idolatra imagens”, dizem alguns. “Isso é coisa do passado”.

Os espíritas e espiritualistas costumam sempre afirmar isso.

Fico me perguntando se as pessoas realmente não idolatram imagens.

O que são as imagens afinal?

Imagem é tudo aquilo que se opõe a alguma coisa como ela é por dentro.

Imagem é o revestimento de alguma coisa. A imagem por fora e a essência por dentro.

A maioria das pessoas valoriza mais as imagens do que a essência das coisas.

Quem dentre nós não se deixa influenciar pelas imagens do mundo?

Quem dentre nós muitas vezes não compra produtos seduzidos pelas imagens envolventes de uma propaganda na televisão?

Quem dentre nós já não se enganou com a imagem projetada por uma pessoa? Ao invés de olhar francamente, com clareza, para o verdadeiro modo de ser da pessoa, nos enganamos pela imagem que ela quer transmitir.

Quantos de nós não adorávamos no passado os ídolos de barro?

Quantos de nós não adoramos a imagem e personalidade de Jesus, de Kardec, Chico Xavier, Buda, etc?

Quantas pessoas não são apaixonadas pela sua própria imagem, ou pela bela imagem de outros?

Quantos de nós não adoramos a imagem de um ator famoso, de um cantor, ou de outro ídolo midiático, uma celebridade a qual somos ou já fomos fãs?

Quantos de nós não nos precipitamos e julgamos pelas imagens, pelas aparências, ao invés de não emitir julgamentos?

Quantos de nós não ficamos vidrados pela beleza de um homem ou de uma mulher, desejando-os, sem se importar em como eles são por dentro?

Quantos de nós não valorizamos mais e tratamos melhor a pessoa linda, bela e glamorosa do que a pessoa feia, pobre e mal vestida?

Quantos de nós não ignoramos o mendigo na rua por estar maltrapilho e fedido? Inconscientemente atribuímos menos valor a pessoa daquele que está jogado nas ruas.

É mais fácil adquirirmos um livro com uma capa bonita e sedutora, ou um livro com uma capa simples? Mas o que importa não é o conteúdo do livro?

Hoje em dia, com o advento do mundo virtual, ficamos mais e mais vidrados nas imagens.

Quantos de nós não enfeitam seus perfis em redes sociais a fim de parecerem bonitos, bem sucedidos e felizes?

Nas redes sociais, as fotos e os vídeos tomam quase toda nossa visão. A pessoa cria um perfil e determina: “eu sou isso aqui”.

A imagem é sempre usada para se fugir do real, para não se desvendar nosso interior, para camuflar nossas dores, angústias e nosso vazio.

Passar uma imagem de sucesso no trabalho também é importante para algumas pessoas. Elas acreditam na imagem de seu sucesso, é mais fácil que você o conquiste.

Quanto mais o outro acreditar no meu sucesso, mais eu acredito também. Se ninguém acreditar, é como se ele não existisse.

O que o outro pensa que eu sou… é o que eu acabo me tornando. Pois mais vale a imagem do que a realidade.

Por isso, eu pergunto: será mesmo que não idolatramos imagens? Ou será apenas que nossa idolatria mudou de forma, revestiu-se com outra roupagem?

Não adoramos mais imagens de santos, mas adoramos a imagem personalística de grandes oradores, que nos impressionam com sua erudição e sua oratória impecável.

Isso também não é adorar imagens?

Adoramos o nosso ego e o ego do outro. O que é o ego senão uma imagem construída pela mente limitada?

A verdade é que somos vidrados nas imagens do mundo… e a essência do real é algo que não nos atrai.

Sim meus irmãos, continuamos idolatrando as imagens do mundo, as imagens de pessoas e as imagens das coisas. Quase nada mudou…

O ser humano ainda não aprendeu a penetrar na origem das coisas, na causa primária, na essência por detrás das aparências.

Continuamos adorando os ídolos e as imagens do mundo, tal como nossos antepassados.

(Hugo Lapa)

Tratamento espiritual de vidas passadas à distância

portaldoespiritualismo@gmail.com

 

Read Full Post »

Older Posts »