Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Ufologia’ Category

Ufologia Esotérica

paf264

PRINCÍPIOS DE UFOLOGIA ESOTÉRICA

Decidi escrever a respeito de alguns dos princípios ou ideias correntes na chamada Ufologia esotérica, que é uma abordagem da Ufologia mais voltada ao campo místico e espiritualista. A Ufologia esotérica é diferente da Ufologia científica, por não se interessar pela comprovação do fenômeno UFO e por não se preocupar em trazer evidências da presença extraterrestre na Terra. Vamos então descrever algumas das ideias base da Ufologia esotérica a fim de que ela fique mais bem compreendida e mais conhecida do público em geral.

Em primeiro lugar, a Ufologia esotérica é também chamada de Ufologia Mística ou Ufologia Espiritualista. Isso porque ela aborda todos os aspectos espirituais do fenômeno UFO e da existência de seres extraterrestres. A Ufologia mística ou esotérica dá valor ao significado da presença extraterrestre na Terra, ao motivo dos ETs estarem aqui, e não apenas ao aspecto tecnológico, científico ou material do fenômeno.

A Ufologia esotérica aceita a existência de uma Confederação Intergaláctica, uma Federação de planetas associados, que seria analogamente uma espécie de ONU cósmica. Na Federação intergaláctica, os diferentes povos do universo se unem para decidir conjuntamente os temas de interesse coletivo, sobre a ordem e a harmonia universal. Ao contrário da ONU terrestre, a Federação intergaláctica não se pauta por interesses meramente políticos e regionais, que se sobressaem perante o bem estar planetário, mas pela harmonia geral de todos os povos. Dizem que a Federação Galática contém milhares de raças onde estão associados milhões de planetas de diferentes partes do cosmos.

A vida no cosmos universal não se limita ao plano material. Todos os seres que existem no universo vivem em múltiplas dimensões. Cada uma dessas dimensões existe em um nível diferente de matéria. Existem as dimensões mais materiais, densas e grosseiras, e as dimensões mais sutis, menos materiais e compostas apenas de energias em altos padrões de expressão. Um ser que pertence a uma dimensão menos material não implica necessariamente que ele seja mais evoluído. Existem seres revestidos de matéria mais densa que são mais evoluídos do que os seres compostos de matéria mais sutil e vice versa.

É necessário que cada ser experimente a vida universal em todas as dimensões, assimilando cada vibração de cada recanto e padrão de vida cósmica, a fim de aprender cada aspecto do todo universal, e assim ir ascendendo rumo ao núcleo universal da vida, que em última instância reside dentro de cada ser.

Os seres de dimensões mais elevadas em grau de vibração têm a capacidade, algumas vezes, de criar corpos mais materializados para que possam interagir com dimensões mais concretas. Dizem que os pleiadianos, os extraterrestres que vivem nas Plêiades, não possuem mais corpos físicos, pois se encontram numa dimensão mais sutil. Mesmo assim eles podem fazer seu corpo sutil sofrer um adensamento vibratório, tornando o corpo mais materializado, e assim existir, mesmo que por pouco tempo, em dimensões físicas.

Esses seres extraterrestres de diferentes dimensões foram chamados no passado de anjos ou deuses pelas religiões primitivas.

Alguns planetas cuja superfície não apresentam sinais de vida podem ser habitados por seres em dimensões que o olho humano não é capaz de captar. É o caso de Vênus e Marte, que não são habitados por seres materiais, mas contêm habitantes cujos corpos existem numa dimensão de vibrações sutilíssimas em relação a nós.

Todo o universo é habitado por seres em diferentes formas de vida, diferentes dimensões, diferentes civilizações e expressões da vida universal que ainda não somos capazes de vislumbrar com nossa consciência limitada. Não existe nada no universo que seja inútil e a sabedoria cósmica jamais teria trazido à existência manifesta um corpo celeste que não fosse depositário de vida e consciência em algum grau. Portanto, a Ufologia Esotérica acredita que todo o universo contém vida em diferentes formas e dimensões. Mesmo um planeta é uma vida, um cometa é uma vida, uma estrela é uma vida, assim como qualquer meteoro ou corpo celeste visível ou invisível.

Alguns podem perguntar por que os extraterrestres mais evoluídos tecnológica e espiritualmente não aparecem na Terra. Essa resposta tem vários aspectos. Em primeiro lugar, não estamos ainda preparados para esse contato, pois ele iria gerar perturbação nas mentes mais simples e um caos no sistema social vigente. Em segundo lugar, eles respeitam nosso livre arbítrio, e só podem aparecer aqui oficial e abertamente quando nós os invocarmos e pedirmos a sua presença. Em terceiro lugar, eles não podem ensinar certas coisas sobre a vida universal, pois cabe aos seres de cada planeta se desenvolverem por si mesmos, sem ajuda externa direta, fazendo o que nos cabe fazer. É como a criança que precisa mergulhar na água para aprender a nadar. Se o adulto sempre a segurar em seus braços, impedindo um contato da criança sozinha com a água, ela jamais aprenderá a nadar. No entanto, há séculos a presença extraterrestre na Terra já é uma realidade, e nos séculos XX e XXI essa presença se tornou bem mais aberta e conhecida.

Muitos extraterrestres, de diferentes pontos do cosmos, estão atuando indiretamente na Terra para nos ajudar a sair deste estado de trevas em que o planeta se encontra. Mas eles não podem interferir diretamente sobre os rumos do planeta, pois respeitam nosso livre arbítrio e a lei cósmica da “não interferência”. No entanto, eles podem interferir apenas na condição de nascerem aqui na Terra e se submeterem as mesmas leis terrestres a que todo humano está sujeito.

A Ufologia esotérica também prega que os extraterrestres estiveram aqui na Terra convivendo com os humanos em tempos passados. Eles construíram colônias no planeta e muitos moravam aqui. Diferentes raças viviam na Terra como se fizessem parte do mundo. Eles ajudaram a construir as pirâmides do Egito e outras pirâmides ao redor do globo, e essas pirâmides serviam basicamente a dois propósitos principais: 1) ao equilíbrio das energias da Terra, como uma espécie de acupuntura planetária e 2) para servirem de templos iniciáticos, locais sagrados onde pessoas praticavam exercícios psicoespirituais, técnicas místicas e eram submetidos a provas de iniciação que proporcionavam ao discípulo uma ascensão gradual da consciência e o contato com energias superiores para meditações e contato com a consciência cósmica. Por algum motivo desconhecido, os extraterrestres foram embora, deixando pouquíssimos rastros de sua presença.

No passado, algumas raças extraterrestres vieram a Terra e copularam com mulheres humanas, criando raças híbridas que modificaram o código genético dos habitantes da Terra. Na Bíblia vemos escrito que os Filhos de Deus se casaram com as filhas dos homens e a partir dessa união nasceram filhos.

Autor: Hugo Lapa

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas

lapapsi@gmail.com

Read Full Post »

 

Fátima, Portugal, início do século XX, mais precisamente ano de 1917. Um grupo de três crianças, Lúcia, Jacinta e Francisco, estavam brincando tranquilamente no campo quando tiveram uma visão espantosa: os três puderam visualizar uma bela moça, branca e reluzente, que eles chamaram de bela senhora. Essa moça brilhante identificou-se como “Nossa Senhora do Rosário”. Após alguns dias, essa aparição ficou conhecida na cidade, e milhares de curiosos católicos se deslocaram a um local onde a senhora, que era, em suas palavras, “mais reluzente que o sol…” havia prometido aparecer mais uma vez.

Logo depois que o povaréu chegou ao local escolhido, as crianças entraram em contato com a aludida “senhora”. No entanto, dentre milhares de pessoas presentes e ávidas por um sinal do suposto milagre, somente as três crianças, Lúcia, Jacinta e Francisco, podiam enxergar a aparição luminosa da bela moça. Um temporal caía fortemente na região, e após um tempo, a multidão começou a reclamar por uma indicação, uma evidência de que o fenômeno era real, e não apenas produto de uma imaginação infantil. A senhora da aparição deu algumas mensagens, que posteriormente ficaram conhecidas como “Os Segredos de Fátima”. Logo depois, Lúcia, a mais velha dos três, vendo a população sedenta por alguma evidência mais concreta, suplicou a senhora realizasse algum festo que indicasse a sua presença.

Nesse momento, conta-se que a enxurrada parou completamente; o sol começou a crescer de tamanho, e um objeto luminoso foi visto atravessando o céu. Em seguida ocorreu algo que parecia impossível: o chão estava totalmente seco, as roupas das pessoas não apresentavam mais qualquer sinal de umidade, mas o mais surpreendente ainda estava por vir. Dentre uma aglomeração de milhares de cristãos, muitos doentes, cegos e paralíticos, todos ou quase todos ficaram curados de seus males. Os cegos passaram a enxergar, os paralíticos começaram a caminhar e os doentes se viram totalmente curados de suas enfermidades.

Esse incrível fenômeno foi presenciado por nada mais nada menos do que milhares de pessoas, algumas ainda estão vivas até hoje; outras, parentes dos falecidos que presenciaram o “milagre”, contam as estórias que seus pais e avós experimentaram naquela ocasião. Esse acontecimento miraculoso influenciou toda a cultura católica de Fátima. As curas, o milagre do sol e a esfera luminosa foram posteriormente apelidados de o “Milagre de Fátima” e a presença da senhora, que se identificou como Nossa Senhora do Rosário, foi denominada de “Aparição de Fátima”.

O que chamou a atenção nesse evento foi a presença desse objeto luminoso pairando no céu. Todos sabem que objetos luminosos nos lembram atualmente os conhecidos discos voadores, ou UFOs – uma sigla para “unidentified flying object” em inglês. Em português se diz OVNI “Objeto Voador não Identificado”. Católicos e cristãos podem optar em identificar neste brilho celeste um milagre, uma presença divina que, tal como outros milagres, seria inexplicável para meros mortais. Mas se compararmos o fenômeno de Fátima com a ufologia atual, uma forma de pesquisa e estudo que busca compreender os fenômenos ligados a aparição de discos voadores e a possível presença alienígena na Terra, podemos dar uma outra interpretação ao ocorrido; uma visão mais científica e menos impregnada por questão de fé pura e simples.

Teria sido o milagre de Fátima provocado pela presença de seres extraterrestres neste objeto luminoso que foi visto por milhares de expectadores? Talvez. Mas o fato a ser ressaltado aqui é que, nas últimas décadas, vários fenômenos atribuídos a uma causa extraterrestre trazem uma mensagem que parece ser cristã em sua essência. O Milagre de Fátima, ainda que não haja uma evidência mais contundente de presença alienígena, pode ser considerado uma ocorrência fantástica onde, de certa forma, houve uma mescla de um possível fenômeno ufológico ao campo religioso, notadamente cristão. Mas não apenas em Fátima, outros casos, antigos e modernos, sugerem essa mesma correlação entre o fenômeno UFO e algum símbolo conhecido e consagrado do cristianismo.

Ufólogos de várias partes do mundo sabem que a história do cristianismo está repleta de possíveis aparições de ufos e de supostas referências a seres espaciais. Aparentemente, a primeira manifestação ufológica da história do cristianismo foi a conhecida Estrela de Belém. Para o cristianismo ortodoxo, a estrela de Belém seria uma estrela ou um objeto luminoso no céu que, segundo o Evangelho de Matheus, indicava o lugar exato do nascimento do messias salvador. Essa “estrela” teria anunciado a chegada do Cristo e guiado os três reis magos até o local onde Jesus teria nascido.

No entanto, até hoje ninguém conseguiu explicar o que seria de fato a estrela de Belém. Será uma estrela que só apareceu quando Jesus nasceu e logo depois sumiu? E como uma estrela poderia marcar o local do nascimento de uma pessoa com tamanha precisão, a ponto de guiar peregrinos a um local exato? Tirando as explicações teológicas sobre a natureza da estrela de Belém, há uma outra teoria, talvez mais verossímil, que vê na estrela de Belém um disco voador luminoso, dirigido por seres extraterrestres, que indicaram a data e o local do nascimento de um homem que mudaria para sempre a História da humanidade.

Segundo essa visão, os extraterrestres podem perfeitamente ter se posicionado no céu numa determinada altura e localização que indicasse o ponto exato do nascimento do messias,  um ser que iria revolucionar todo o mundo conhecido nos próximos 2000 anos. Se os extraterrestres se importam com o que acontece na Terra, o nascimento da figura mais importante da história conhecida deve ser um evento digno de atenção e crédito. Por isso, não podemos deixar de lado a hipótese sobre a natureza ufológica da estrela de Belém. Esse foi o primeiro sinal dos ufos na história do cristianismo.

Outra aparição interessante, e que ficou famosa, é a chamada “carruagem de fogo” de Ezequiel que, segundo afirmam os ufólogos, é bem provável se tratar de um veículo espacial reluzente que conduzia seres de outros mundos em sua visita a Terra. No Velho Testamento se diz “E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho” (2 Reis 2:11). Por outro lado, algumas das referências a anjos na Bíblia podem ser a manifestação de espíritos ou entidades de natureza espiritual, mas muitos seres angélicos da antiguidade podem ser, na verdade, extraterrestres de carne e osso. Diz-se que a presença de discos voadores e extraterrestres na Bíblia é abundante e muitas passagens são bem sugestivas de contatos alienígenas. Alguns afirmam que Jesus faz uma clara referência a vida extraterrestre quando afirma que “Meu Reino não é deste mundo”.

Fenômenos mais recentes também nos fazem pensar que os extraterrestres, em algumas ocasiões, podem estar se comunicando conosco através de símbolos cristãos. Alguns devotos veem nestas manifestações um sinal de Deus, um milagre, e até mesmo uma evidência do retorno de Cristo à Terra. Uma aparição que ocorreu, ainda sem explicação, foi a de uma luminescência em forma de cruz nos céus da Rússia. A imagem foi gravada por um cinegrafista amador:

 

 

Podemos observar que o formato aparenta ser de duas cruzes unidas: uma acima e de menor tamanho e outra na parte de baixo, com maior proporção e volume. Alguns católicos enxergam nessa imagem um milagre dos céus. Outros afirmam que essa é uma clara mensagem relacionada ao cristo crucificado. Seja como for, talvez estejamos diante de um fenômeno ufológico que sinaliza a presença da cruz cristã e uma suposta mensagem relacionada a Jesus. No entanto, esse fenômeno pode não ter qualquer relação com a ufologia, discos voadores ou seres extraterrestres, mas se essa gravação for considerada autêntica, sem nenhum indício de fraude, muitos fiéis identificarão neste fenômeno um claro sinal de fortalecimento de sua fé.

Outra aparição surpreendente, que também lembra uma cruz no céu, foi registrada por uma câmera também na Rússia. A queda de um meteorito foi filmada com detalhes por um cinegrafista. Após um tempo de queda, luzes brilhantes começaram a piscar ao redor do meteorito, passando a ideia de que ufos estariam ao lado do corpo celeste em descida. Logo em seguida que se visualizaram os pontinhos luminosos ao redor do meteorito, uma cruz foi se formando no céu, dividindo o corpo em quatro partes em sua trajetória de queda. Essas quatro partes projetaram no céu uma belíssima cruz com brilho branco e etéreo. O fenômeno é aparentemente inexplicável pelos meios convencionais. 

 

 

Nessa imagem pode-se notar também o que parece ser uma mulher de vestido segurando a suposta cruz. Muitas pessoas, observando o fenômeno, tiveram a impressão de que a imagem se projetava tal como uma mulher portando uma cruz luminosa em suas mãos. Alguns cristãos interpretaram esse ocorrido como um sinal de Maria no céu, segurando uma cruz, e expressando-se a uma grande altura podendo assim ser vista por milhares de pessoas. Será este um autêntico sinal do céu?

Outro possível símbolo cristão foi observado no céu da Florida, no dia 14 de agosto de 2005. O curioso é que essa disposição de prováveis ufos foi vista e fotografada 15 dias antes do furação Katrina desvastar uma parte da costa americana. O Katrina matou quase 1000 pessoas, teve ventos de até 280 km/h e foi considerado um dos furações mais destrutivos de todos os tempos, gerando um prejuízo estimado em mais de 2 bilhões de dólares. Talvez essa aparição tenha sido uma espécie de aviso da chegada de uma catástrofe iminente. Veja foto:

 

 

Nesta imagem podemos observar sete pontos de luz, todos eles dispostos de forma a criar a imagem de uma cruz. A cruz formada é bem semelhante a cruz cristã. Apesar de estarmos abordando um tema relacionado aos avistamentos ufológicos com alguma conotação cristã, obviamente que os extraterrestres não se detém apenas nesses símbolos. Se formos pesquisar as figuras dos chamados crop circles, ou agroglifos, veremos que há abundante quantidade de formas geométricas diferentes, e apenas algumas estão mais ou menos relacionadas com o cristianismo.

De acordo com a Revista UFO, um agroglifo pode ser definido como “marcas que variam de poucos metros a centena de metros que surgem misteriosamente em plantações de diversos países. (…) Ocorrem em regiões do interior de diversos países onde existem plantações, no continente europeu já tivemos registros em vários países, entre eles Inglaterra, Alemanha, República Tcheca, França, Holanda, Espanha, Portugal, Polônia, Holanda, Áustria, Itália e Rússia. As plantas são afetadas geneticamente, tendo alterações em suas células internas. Também foi constatado que as sementes afetadas se desenvolvem até 40% mais rapidamente do que as sementes que não foram afetadas. (…) Não foi comprovado ainda o que essas formações significam. A maioria dos pesquisadores defende a hipótese de se tratar de algum tipo de comunicação vinda de alguma civilização extraterrestre ou que habita uma dimensão paralela, e que desta forma esteja tentando interagir conosco”. No Brasil também já foram descobertos agroglifos autênticos.

Da mesma forma que as aparições no céu, existem agroglifos que estão associados ao cristianismo, como este aqui por exemplo em forma de cálice. Alguns defendem que se trata de uma imagem do Santo Graal:

 

 

Um crop circle ou agroglifo surpreendente, que deu muito o que falar, foi o que apareceu na Grã Bretanha no dia 30 de julho de 2010. Trata-se de dois agroglifos, ou seja, duas imagens que foram gravadas nos campos de trigo.

 

 

As duas imagens são formadas por círculos ao redor de pontos de variados tamanhos. Até aí não havia nada de anormal e, sem uma junção entre ambos, eles pareciam não fazer qualquer sentido. Porém, com a utilização de imagens computadorizadas foi possível unir as duas figuras e chegar a um resultado que deixou os pesquisadores atônitos:

 

Alguns pesquisadores afirmaram que essa junção não forma coisa alguma e que essa imagem que lembra o rosto convencional de Jesus seria apenas uma Pareidolia. Esse fenômeno consiste numa ilusão da percepção humana que tende a enxergar aquilo que conhece ou que já estamos familiarizados. O cérebro processa uma percepção de modo a unir certos elementos externos e chegar a uma imagem que já nos é conhecida. No entanto, se cada um observar bem a imagem que se formou com a associação entre as duas imagens, veremos claramente que se trata do rosto de Jesus.  Excluindo a hipótese da Pareidolia e da fraude na fabricação dos círculos das plantações, talvez essa seja mais uma mensagem de seres que transcendem a nossa civilização, e que se propõe a transmitir uma mensagem essencialmente cristã.

Giorgio Bongiovanni, o famoso estigmatizado do nosso tempo, comentou numa entrevista que estamos vivendo uma época de mensagens sem palavras; mensagens ou sinais visuais, que todos podem perceber e que cada um interpreta de acordo com sua fé e predisposição interior. Se isso for mesmo verdade, talvez explique essa proliferação de símbolos cristãos aparecendo de forma inexplicável nos céus e nas plantações.

Outro agroglifo que também foi comentado por Giorgio Bongiovanni pode ser apreciado na imagem abaixo:

 

 

A imagem é de uma cruz, e lembra também a cruz celta, talvez até mais do que a cruz cristã, mas é possível se fazer uma correlação entre ambas. Observemos que existem sete pontos verticais e cinco pontos horizontais. Talvez cada ponto representa os sete chakras maiores, ou os sete níveis de consciência do ser humano, tal como foi ensinado pelas tradições místicas e esotéricas do passado e do presente. Os pontos ou círculos estão entrelaçados por uma espécie de ondulação, que percorre toda a extensão da imagem. Ondas nos lembram vibração. Talvez essa seja uma referência da realidade multidimensional do ser humano, com sua composição essencialmente vibratória, cujos pontos são centros de consciência e ao mesmo tempo níveis de vibração. Tudo isso unido por uma cruz, que representa o corpo físico e as vicissitudes da existência humana, as quais o homem tem como missão se libertar a fim de regressar a “Casa do Pai”, ou ao cosmos, ao infinito.

 

Autor: Hugo Lapa

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas.

MAIL: lapapsi@gmail.com

Read Full Post »

Reptilianos

 

Trata-se de uma raça extraterrestre que visita a Terra desde épocas muito remotas. Muitos afirmam que os reptilianos estariam interferindo nos assuntos terrestres, de forma oculta, há muitos milênios. A maioria dos pesquisadores que tratam da questão reptiliana afirma que eles seriam uma raça de seres extraterrestres negativos, ou seja, que são hostis aos seres humanos.

Os reptilianos estariam na Terra com a intenção de dominar e subjugar os habitantes da Terra. Eles estariam também participando das abduções extraterrestres, onde são feitas experiências genéticas e exames médicos em seres humanos. Eles dominam alta tecnologia e possuem poderes mentais bastante desenvolvidos, o que lhes permite o uso de técnicas de controle mental diante dos humanos terrestres.

Parece que os reptilianos trabalham juntamente com os greys, que é a raça alienígena mais conhecida da população terrestre. Alguns afirmam, no entanto, que os greys são seres que foram dominados pelos reptilianos e por isso trabalham para eles. Outros afirmam serem os greys um resultado de experiências genéticas, onde foi criada uma raça para servir a determinados fins. Mas o consendo é que os greys sejam uma raça proveniente da constelação de Zeta Reticule, e tenham feito lá toda a sua evolução.

A forma física destes seres é humana, mas o rosto tem as características de um réptil. São dotados de escamas, o que lhes permite entrarem na água com maior facilidade. A altura deles seria algo em torno de 1,80 a 2,00 metros de altura. Eles possuem sangue frio, por isso precisam de um ambiente adaptado as suas necessidades físicas.

Os reptilianos conhecem muito bem a Terra, estudaram por milênios o comportamento humano, a partir destas observações criaram técnicas de domínio da mente e de controle social, a fim de abrir espaço para sua influência sobre os humanos terrestres. Sua dominação estaria baseada em técnicas de domínio mental, como já dissemos, e com a troca de favores. Na maioria das vezes, esses favores são endereçados a grandes líderes políticos, militares e outros.

Essa troca de benesses ajuda no trabalho deles na Terra, pois obrigam os líderes políticos a obedecer-lhes. Um dos favores é a tecnologia que eles transferem para alguns governos. Em troca, eles teriam a permissão de invadir o espaço areão terrestres sem serem abatidos e raptar pessoas para experiências médicas e genéticas. Em outros casos, essa obediência é conseguida por meio de hipnose, implantes cerebrais e outras técnicas de domínio da mente.

Uma pergunta que pode ser feita é: se eles são tão poderosos, por que não invadem logo a Terra e subjugam a todos? Essa resposta é bem simples. Não existem apenas forças de dominação no universo. Existem também as forças da evolução, do progresso; as forças que desejam uma libertação do ser humano do jugo das energias inferiores. Essas potências do progresso terrestre são os membros de raças variadas que habitam todo o universo. Muitos as chamam de confederação intergaláctica. São centenas de raças empenhadas no despertar coletivo da humanidade. Esse despertar deve brotar não apenas para liberação da dominação externa, mas principalmente pelo desprendimento do véu de maya, a ilusão do mundo, a qual todos estamos em maior ou menos grau submetidos.

Dessa forma, a fraternidade positiva dos seres extraterrestres não permite essa invasão definitiva, pois caso ela ocorresse, a plano das hierarquias divinas para a Terra seria desfeito. Esse plano nada mais é do que a evolução espiritual dos seus habitantes, e a libertação do véu da ilusão. Tanto existem forças involutivas, quanto evolutivas; forças que nos arrastam para níveis inferiores e forças que nos impulsionam para o despertar em níveis superiores. Assim ocorre o equilíbrio no universo.

O seriado V que foi criado nos Estados Unidos em 1984 procura retratar, de forma fictícia, a dominação dos reptilianos na Terra. Obviamente que a maioria do que foi dito ali é apenas ficção, mas há alguns elementos que podem ser considerados reais. De acordo com David Icke, o mais conhecido e celebrado teórico da conspiração, os reptilianos são uma raça extraterrestre que visa a dominação mundial, procurando afundar ainda mais os seres humanos numa realidade ilusória e inferior. No entanto, não foram os reptilianos que criaram esta realidade ilusória, esta matrix, mas suas ações vão sempre no sentido de degradar o ser humano e torná-lo ainda mais inconsciente de si mesmo, perdido e confuso numa realidade de miragens e sonhos.

Nem todos os reptilianos possuem essas características. Dizem que há um número bastante significativo de reptilianos que são contrários a tudo isso, que repudiam completamente as ações desse grupo. Não se pode condenar toda uma raça e acusar-lhes de serem os vilões do planeta Terra. Isso seria o mesmo que condenar todos os muçulmanos pelas atividades terroristas de alguns grupos. Há reptilianos que são positivos, pacíficos, que desejam o entendimento e a evolução do planeta Terra. Porém, esses seres praticamente não atuam na Terra, e sempre que se fala em reptilianos é preciso ter um cuidado redobrado, para não se cair na armadilha de acreditar que a intenção deles é positiva, e que eles estão, ao modo deles, colaborando com a humanidade.

Ainda segundo David Icke, os reptilianos se infiltraram no poder e hoje influenciam alguns dos mais importantes líderes da Terra. Nem todos os líderes estão submetidos a eles, assim como nem todos os presidentes recebem favores ou estão dominados. Alguns deles estão simplesmente de mãos atadas e nada podem fazer contra sua presença e sua influência. Por outro lado, existem sociedades secretas negativas que os servem e cumprem suas ordens. O maior exemplo são os iluminattis, uma organização política que tem como objetivo servir os reptóides e estabelecer um governo mundial que seja tocado pelas suas lideranças. David Icke afirma que os reptilianos podem se transformar em humanos e depois voltarem à forma reptiliana e isso facilita imensamente sua agenda de dominação global.

 

(HUGO LAPA)

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas online por vídeo conferência. Acesse o link “Informações sobre o tratamento com TVP”.

MAIL: lapapsi@gmail.com

Telefone:  (011) 2427 5103 / 9502 2176

OBS: Este artigo é registrado e não pode ser postado em qualquer meio impresso ou eletrônico sem a prévia autorização do autor. Os infratores estarão sujeitos à penalidade conforme a lei dos direitos autorais.

Read Full Post »

Alaje das Plêiades

 

 

Não há nenhuma dúvida que nós estamos vivendo uma época singular. Se lançarmos o olhar ao passado, não encontraremos nenhum período histórico semelhante ao nosso. A era digital e as novas conquistas tecnológicas estão colocando o ser humano num outro patamar de vida e consciência. Tudo está mudando extremamente rápido e sequer conseguimos acompanhar essas transformações. Fatos que antes eram considerados impossíveis hoje estão cada vez mais aparecendo e se impondo à visão moderna de mundo.

Com o advento da era digital, a forma do ser humano se relacionar com o conhecimento mudou radicalmente. Nesse processo, observamos o surgimento de pessoas dotadas de uma capacidade de liderança que, não fosse o meio virtual, elas jamais teriam espaço na mídia tradicional. Um destes personagens que começou a se divulgar no site youtube e que já possui um número considerável de seguidores e simpatizantes de seus ensinamentos é um homem que se denomina “Alaje”. Segundo ele mesmo declara, sua origem não é o planeta Terra, mas a constelação das Plêiades. Alaje é supostamente um extraterrestre que veio das Plêiades para uma missão especial: ajudar no desenvolvimento da nossa civilização através do despertar espiritual.

O pleiadiano Alaje dá poucas informações sobre si mesmo. Em um de seus vídeos, que ficou famoso no youtube, ele afirma ser um palestrante internacional e ministrar muitos seminários sobre desenvolvimento da consciência na Alemanha, Suiça e Áustria. Ele estaria aqui “como voluntário com o objetivo de eliminar a negatividade da Terra”. Ele também diz ser um membro da Federação Galática, onde “milhares de raças benevolentes do Universo estão trabalhando em conjunto”.

Em seus vídeos e nas respostas às perguntas que são enviadas ao seu canal no youtube, ele aborda diversos temas, dentre estes temas podemos citar: desenvolvimento da consciência, extraterrestres no passado da humanidade, raças alienígenas, greys e reptilianos, Federação Galática da Luz, saúde holística e cura, crianças índigo e cristal, a vida em outras dimensões, reencarnação, karma positivo e negativo, habilidades psíquicas e paranormalidade, governo secreto, religiões da Terra, naves extraterrestres, dentre outros.

 

(HUGO LAPA)

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas em São Paulo.

MAIL: lapapsi@gmail.com

Telefone: (011) 2427 5103 / 9502 2176

OBS: Este artigo é registrado e não pode ser postado em qualquer meio impresso ou eletrônico sem a prévia autorização do autor. Os infratores estarão sujeitos à penalidade conforme a lei dos direitos autorais.

Read Full Post »

Ufologia

O que é Ufologia?

Ufologia é um termo que se refere ao estudo sistematizado cujo principal objeto a ser investigado é a possibilidade da existência de vida, inteligente ou não, além de nossa civilização. Em alguns livros, a Ufologia é chamada de “paraciência”, ou seja, uma forma de conhecimento que estuda fenômenos ainda não reconhecidos como científicos, mas o faz dentro de uma metodologia aceita pela ciência.

A Ufologia se divide em duas correntes principais: a ufologia militar (conhecimentos produzidos dentro do âmbito das forças armadas e protegida por rigoroso sigilo) e a ufologia civil (Ufologia praticada fora dos meios militares. Pode ser praticada por qualquer civil, pois não há restrições legais ou regulamentação para o seu exercício). A Ufologia militar possui uma quantidade muito maior de recursos e tecnologia do que a ufologia civil. Infelizmente, essa área é envolvida em segredo e só é praticada em círculos altamente restritos. A Ufologia civil possui ainda uma desvantagem, que é o grande número de casos fraudulentos que desviam os pesquisadores do seu foco e fazem a população acreditar em mentiras. Existe também uma cooperação entre civis e militares no estudo dos discos voadores. É o que acontece na Comisión Receptora y Investigadora de Denuncias de Objetos Voladores No Identificados, no Uruguai.

Além dessa divisão, há ainda a classificação a que já nos referimos que separa a ufologia científica ou paracientífica, da ufologia espiritual, esotérica ou mística.

Dentro desse estudo podemos citar a verificação de relatos espontâneos sobre avistamentos de UFO, aparições de seres que parecem ter origem em outros planetas, os resultados que esses contatos podem gerar nos seres humanos, os efeitos produzidos em objetos sólidos e na vida vegetal e animal, além de quaisquer pistas, científicas ou não, que nos deixem mais próximo de descobrir se há vida inteligentes fora de nossa civilização conhecida.

A palavra UFO é uma sigla para o inglês unidentified flying object, que em português é chamado de OVNI (“objeto voador não identificado”). Nem todo objeto voador não identificado é necessariamente uma nave pilotada por extraterrestres. Se uma pessoa relata um avistamento de um objeto voador que, para ela, é um disco voador, isso não significa que ele seja uma nave e nem mesmo que esteja sendo pilotado por seres extraterrestres. Isso indica apenas que se trata de um OVNI, um objeto voador que não pode ou ainda não foi identificado. Esse objeto pode não ter sido identificado por uma pessoa ou um grupo de pessoas, mas pode ser reconhecido pelas autoridades e identificado como sendo, por exemplo, um balão meteorológico. Pode também ser um satélite artificial, ou mesmo ser o planeta Vênus. Diz-se que um número considerável de visões e relatos sobre UFOs são freqüentemente uma confusão que se faz com o planeta Vênus.

Nesta obra, usaremos o termo UFO, ao invés do termo OVNI. Apesar de UFO ser uma sigla originária do inglês, ela possui uso mais corrente entre os pesquisadores no Brasil, por isso será mais utilizado nessa obra. Porém, quando nos referimos a UFO, o leitor deve saber que ele é um sinônimo do termo OVNI. Em Portugal, o termo mais comum é Ovnilogia e não Ufologia.

A Ufologia enfrenta problemas de reconhecimento na comunidade científica. Apesar de ser uma disciplina que busque a todo custo uma formulação científica, com pesquisas que seguem uma metodologia rígida de investigação, a maioria dos cientistas ainda não aceita as evidências que ela traz. Infelizmente, os cientistas ainda relutam em endossar as evidências sobre vida inteligente fora da Terra. Por outro lado, dizem que se a existência de vida extraterrestre fosse para qualquer tribunal do mundo, o julgamento seria favorável a sua existência, dado o número imenso de testemunhas que presenciaram o fenômeno.

Não é exagero dizer que a maioria dos cientistas que negam a vida extraterrestre não estudou com profundidade o fenômeno UFO, e tampouco se interessam em fazê-lo. Quando alguns cientistas de renome se deparam com fenômenos ufológicos que não conseguem explicar pelas vias convencionais, afirmam que se trata de fenômenos inexplicáveis e argumentam que nada indica que sejam naves comandadas por seres inteligentes. Apesar disso, o fenômeno UFO manifesta um comportamento que é, sem sombra de dúvida, movido por uma inteligência, e não se pode negar que, mesmo sem uma explicação clara, há um óbvio sinal de uma avançada inteligência em seu controle. Há evidências incontestáveis de uma inteligência até mesmo mais avançada que a nossa no controle das supostas naves.

Quem estuda a Ufologia é chamado de ufólogo ou ufologista. Um ufólogo não precisa ser cientista para estudar e pesquisar o fenômeno UFO, mas um conhecimento acadêmico em alguma área científica pode ser bastante útil em seu trabalho de campo. Alguns exemplos de disciplinas que ajudam no trabalho do ufólogo são:

  • Arqueologia: No caso do ufólogo que deseja pesquisar a presença dos ufos no passado da humanidade, em civilizações arcaicas, em mitos, lendas, folclore, inscrições em pedra, dentre outros. Conhecimentos como a Paleontologia, a Biologia e a Arqueologia são imprescindíveis. O livro que melhor divulgou a Ufoarqueologia foi a famosa obra do escritor suíço Erick Von Daniken “Eram os Deuses Austronautas?”, um divisor de águas nos estudos dos ufos nas tradições dos povos antigos. Essa teoria ficou conhecida como a “Teoria dos astronautas antigos”.
  • Astronomia: Essa ciência é um conhecimento igualmente útil ao ufólogo. A astronomia ajuda o ufólogo na investigação do universo, dos corpos celestes, a descoberta dos exoplanetas, as propriedades físicas e químicas de tudo que existe fora da Terra, a origem e evolução do cosmos, dentre outros. Qualquer destes elementos pode representar pistas importantes da existência de vida extraterrestre. Recentemente (2011) a NASA anunciou a descoberta, através do telescópio espacial Kepler, de mais 1.200 planetas, além dos 500 já anteriormente já conhecidos. Desses planetas, 54 estão localizados na chamada “área habitável”, ou seja, uma zona situada a certa distância da estrela, onde o desenvolvimento da vida se torna possível. A existência dos planetas ainda não foi totalmente confirmada, mas há indícios de que estes orbes sejam reais. Esses dados são os mais precisos de que temos notícia, mas isso sem falar das estimativas realizadas por alguns cientistas ligados à NASA. Segundo eles, apenas a nossa galáxia, a Via Láctea, pode abrigar nada menos que 50 bilhões de planetas. Desses 50 bilhões, 500 milhões estariam localizados na área habitável. Tudo isso torna a vida extraterrestre ainda mais provável do que se imaginava anteriormente. Descobertas como essa podem ajudar o ufólogo a fundamentar melhor aquilo que hoje é encarado apenas como especulação.
  • Biologia e Microbiologia: Essa disciplina científica se torna muito importante nas pesquisas onde se avalia as condições de cada planeta sobre a possibilidade do nascimento da vida. A descoberta de bactérias especiais que sobrevivem em regiões não compatíveis com o desenvolvimento da vida como conhecemos pode ser um indicativo de que alguns planetas, mesmo em falta com alguns recursos, podem conter vida. Recentemente a Agência Espacial Norte Americana (NASA) divulgou, com certo exagero, a existência da bactéria GFAJ-1, do filo protobactéria e da família Halomonadaceae. Ao contrário de todas as bactérias conhecidas no planeta, a GFAJ-1 não é constituída dos elementos antes considerados fundamentais para a existência de qualquer forma de vida, que são o hidrogênio, carbono, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre. Essa descoberta fará os cientistas do mundo reverem o conceito do que pode ser considerado um ser vivo, pois essa bactéria não é composta por esses elementos. As bactérias encontradas na Terra e em outras partes do universo indicavam sempre esse padrão de vida, seguindo esses elementos, que até então eram considerados essenciais. Por outro lado, já é bem conhecida da ciência a existência de outras bactérias que podem sobreviver em substâncias ácidas. Tudo isso nos traz uma nova compreensão sobre a composição da vida em suas múltiplas nuances.

(HUGO LAPA)

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas em São Paulo.

MAIL: lapapsi@gmail.com

Telefone: (011) 2427 5103 / 9502 2176

OBS: Este artigo é registrado e não pode ser postado em qualquer meio impresso ou eletrônico sem a prévia autorização do autor. Os infratores estarão sujeitos à penalidade conforme a lei dos direitos autorais.

Read Full Post »

Canalização

A canalização é, provavelmente, a principal fonte de informações da Ufologia espiritual. A maioria das pessoas que afirmam ter contato com extraterrestres o faz pela canalização ou pela via telepática. Canalização é o processo de captar mentalmente e colocar, sob a forma falada ou escrita, uma mensagem fornecida por algum ser extraordinário, físico ou não físico, originário do nosso planeta ou de outros planetas, de nossa dimensão ou de outras dimensões.

Muitas pessoas acreditam que a canalização só indivíduos dotados de certas capacidades e que tenham um dom podem ser canalizadores. Acredita-se também que é necessário ser alguém já versado em ciências ocultas, espiritismo, mediunidade, Teosofia, práticas gnósticas ou outros, com formação, conhecimento e experiência nessa área, para que sejam “escolhidos” pelos extraterrestres. Isso está bem longe da verdade. O que se tem constatado por pesquisas é que, na maioria das vezes, os contatados pelo fenômeno da canalização são pessoas comuns, simples e que não necessariamente estudam a fundo os sistemas espirituais.

Canalização é um termo muito próximo de mediunidade ou mediunismo. Mas uma forma de distinguir o canal (quem faz canalização) do médium é bem simples: o médium contata, na maioria das vezes, um espírito desencarnado, uma alma que já tenha passado pela transição e tenha cruzado o limiar entre a vida e a morte. O canal não se conecta apenas com espíritos ou alma de falecidos, ele pode também canalizar mensagens de outros seres, sem que necessitem estar fora de um corpo físico após o fenômeno da morte corpórea.

Essa é uma distinção não muito precisa, pois alguns usam a palavra mediunidade também no que diz respeito, por exemplo, a comunicação entre humanos e extraterrestres. Como não há uma definição rígida de ambos os termos, qualquer um pode usá-los como sinônimos, se assim desejar.

O fenômeno da canalização é mais amplo do que supomos a primeira vista. Se começamos a considerar que somos rodeados por um oceano infinito de energias em múltiplas dimensões, devemos enxergar a canalização como um processo que se dá a todo instante. A qualquer momento podemos estar interagindo com um universo incrível de possibilidades, dotado de um potencial inesgotável de energias. Essas energias podem vir do plano físico e do plano espiritual, do passado e do futuro, da Terra ou de fora dela, de uma consciência individual ou de uma consciência coletiva, pode vir de uma egrégora, um memória racial, uma memória cósmica, ou mesmo de uma realidade totalmente desconhecida do homem de nossa era.

Tudo isso pode se traduzir em palavras, pensamentos, sentimentos, ações, impulsos, escritos, desenhos, esculturas, pinturas, música, dança, inspiração, visões íntimas, sonhos, energias de cura, energias de compaixão, amor, solidariedade, sabedoria, etc. Porém, como estamos ainda num planeta de ordem muito inferior, a maioria de nossas captações psíquicas são energias de medo, insegurança, mau estar, cansaço, ansiedades, dentre outros.

Infelizmente, 99% de nossas canalizações são inconscientes: não sabemos sua origem e nem como vieram, e tampouco por que nos ligamos a isso. É certo que uma energia só penetra em nosso campo áurico quando encontra um terreno fértil para sua propagação. Pessoas que cultivam os ideais superiores são impermeáveis a energias de ordem menos elevada.

Cada pessoa desenvolve um tipo de canalização específica. Algumas pessoas são melhores canalizadores auditivos, ou seja, escutam as mensagens dirigidas a ela. Outros são melhores em ver imagens; outros ainda podem entrar num estado de transe e escrever mensagens, sem que guardem qualquer recordação da experiência. O mais recomendável é que você desenvolva a canalização dentro da sua qualificação. É dificílimo encontrar um paranormal dotado de uma diversidade de dons, geralmente os sensitivos são especializados numa forma de sensibilidade, e é essa que devem buscar desenvolver.

Na maioria das vezes, os canalizadores são contatados pelos extraterrestres e não o contrário. Isso significa que não somos nós que escolhemos, por nossa vontade, iniciar um contato. Os extraterrestres, quando querem e quando lhe convém, estabelecem uma conexão com os habitantes da Terra. O médium brasileiro Francisco Cândido Xavier disse uma vez uma frase muito sábia a esse respeito: “O telefone toca de lá pra cá”. Isso significa que é o mundo espiritual quem decide entrar em contato com os encarnados. Na Ufologia espiritual ocorre o mesmo processo: os contatos psíquicos se fazem com o apelo dos irmãos do espaço, pela sua intenção, e não pela vontade dos seres humanos.

Algumas pessoas podem confundir o processo de canalização com a telepatia. Mas qual seria a diferença essencial entre canalização e telepatia? Embora ambos sejam muito parecidos, há duas pequenas diferenças dignas de nota:

1) Em primeiro lugar, a canalização é um processo que se faz, geralmente, num estado alterado de consciência (EAC). Trata-se de um estado especial onde nossa consciência se torna sensível a influência de outras dimensões. Quando uma pessoa canaliza, ela precisa estar num estado diferente do estado comum de vigília típico das atividades da vida humana. O termo “transe” já não é mais muito usado, pois dá uma falsa idéia de descontrole e inconsciência. Ela precisa estar em relaxamento, meditação, silêncio, concentração, ou outro tipo de condição mental adequada. Por outro lado, quando existe a comunicação telepática entre um ser humano e um extraterrestre, não há necessidade de um estado mais profundo de consciência. Há, isso sim, uma transmissão mental de informações, irradiada pela mente do extraterrestre e recepcionada pela nossa.

2) Em segundo lugar, a canalização é um processo onde há não apenas uma transmissão de informação de mente para mente, mas uma sensibilidade em vários níveis. O canalizador sente a presença de um extraterrestre, compartilha sentimentos, tem acesso a energias e, algumas vezes, comunga com aquele ser num plano interior mais profundo. Trata-se de uma comunicação psíquica que não é mera troca de informações e pensamentos, mas envolve sentimentos, energias e uma experiência de comunhão de espírito para espírito.

Provavelmente o maior nome da canalização conhecido no ocidente tenha sido o norte-americano Edgar Cayce. Uma pessoa humilde e quase sem instrução, de família protestante, Cayce é considerado um dos maiores, se não for o maior, clarividente conhecido de todos os tempos. Cayce caía num estado de total inconsciência, em estado alterado de consciência, e falava claramente sobre temas que desconhecia completamente, como saúde, imortalidade da alma, reencarnação, continentes perdidos (Atlântida). Logo Cayce recebeu o pseudônimo de “Profeta adormecido”, por fazer suas leituras num estado em que parecia estar dormindo.

Edgar Cayce sempre enfatizava a necessidade do canalizador se manter consciente durante a experiência, pois isso ajudaria no contato com seu eu superior e seria uma vivência muita rica para a pessoa. Dentre outras leituras que fez, Cayce previu acontecimentos do futuro da humanidade e também certas catástrofes naturais que ocorriam após a virada do novo milênio. Dentre essas catástrofes estaria o afundamento do Japão, a alteração geográfica de uma parte da Europa e a emersão das terras antes habitadas pelos atlantes, que iriam ressurgir debaixo do oceano e poderiam ser novamente usadas como moradia.

É certo que Cayce acertou muitas de suas previsões. Nem mesmo os críticos mais ferrenhos questionam que ele era uma pessoa extraordinária. Alguns afirmam que certas previsões não teriam se concretizado, mas o futuro não está 100% determinado e muitas coisas podem ser modificadas pelo livre arbítrio. De qualquer forma, Cayce foi um grande exemplo de canalizador e paranormal, e suas leituras deveriam ser apreciadas com toda a atenção pelos pesquisadores da Ufologia espiritual.

(HUGO LAPA)

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas em São Paulo.

MAIL: lapapsi@gmail.com

Telefone: (011) 2427 5103 / 9502 2176

OBS: Este artigo é registrado e não pode ser postado em qualquer meio impresso ou eletrônico sem a prévia autorização do autor. Os infratores estarão sujeitos à penalidade conforme a lei dos direitos autorais.

Read Full Post »

Extraterrestres

Extraterrestre é um termo que define genericamente todos os seres e coisas que vivem fora da Terra. Extraterrestre é uma palavra muito abrangente, mas ela se refere mais especificamente a seres (dotados ou não de inteligência ou autoconsciência) que tiveram sua origem além da civilização a que pertencemos. Como disse Jesus “Há muitas moradas na casa do meu Pai”.

O conjunto de estudos e pesquisas sobre os extraterrestres tem o nome de Ufologia. O nome “Exobiologia” é um termo mais corrente da ufologia dentro dos meios científico e acadêmico. Ufologia tem origem no termo UFO (Unidentified Flying Object em inglês), no Brasil OVNI (Objeto Voador Não Identificado). A palavra OVNI se refere aos chamados discos voadores, como ficou conhecido no popular: os meios de transporte usados pelos extraterrestres para viajar no espaço a grandes distâncias.

Há muitas obras de publicação que versam sobre o tema. Há também um grande número de pesquisadores no mundo inteiro estudando o fenômeno que, segundo relatos, já foi observado por dezenas de milhões de pessoas. Há abundantes evidências da existência de seres que tiveram sua origem além da civilização conhecida. Existem algumas hipóteses que visam explicar a origem da aparição dos discos voadores. As principais vertentes são:

Extraterrestres são uma “loucura coletiva”: Segundo essa visão, não há nada de real ou verdadeiro na ideia dos extraterrestres, sendo apenas uma loucura coletiva. Essa é uma visão imatura e sem qualquer base. Crer que relatos de décadas, observados no mundo inteiro, por dezenas de milhões de pessoas, sejam apenas efeito de uma alucinação individual ou coletiva é algo sem nenhum sentido. Além disso, quem pode afirmar com toda a certeza que estamos sozinhos neste inacreditavelmente vasto universo? Essa hipótese, geralmente, é defendida por pessoas que não são pesquisadoras da área, que nunca tiveram contato com os estudos e com a imensa gama de casos ufológicos registrados no mundo inteiro.

Extraterrestres têm origem em outros planetas: Segundo essa visão, os extraterrestres teriam sua origem em outros planetas, seja de nossa galáxia ou mesmo de fora da galáxia. Alguns mencionam distâncias tão grandes que sequer são conhecidas pelos habitantes da Terra. O inconveniente dessa hipótese é explicar como esses seres conseguiriam percorrer distâncias incalculáveis em tão pouco tempo. As leis da Física tal qual as conhecemos não corroboram esse fato. No entanto, é sensato conceber que, apesar das leis da Física serem as mesmas para todo o universo, nosso conhecimento sobre essas leis ainda é muito pobre. É possível que seres mais avançados de outros planetas conheçam meios e tenham tecnologia capaz de atravessar espaços incomensuráveis com naves preparadas para isso. A arrogância humana o faz acreditar que o universo nada lhe pode ocultar e que é o ser mais inteligente do cosmos. Uma das hipóteses para essas viagens seria o domínio das leis de outras dimensões e a possibilidade do teletransporte de um ponto a outro do universo.

Extraterrestres são provenientes de outras dimensões (ou universos paralelos): Esses seriam os seres chamados de interdimensionais. Os defensores dessa visão acreditam que os extraterrestres têm origem, não apenas no plano físico, mas em outras dimensões além de nossa. Uma outra dimensão pode ser considerada de duas formas distintas: 1) Seria um espaço físico, tal como o universo que conhecemos, que está separado do nosso, existindo num espaço físico paralelo. Alguns falam em “portais interdimensionais” pelos quais esses seres se deslocariam de uma dimensão a outra. Nesse caso, não é uma questão de distância, mas de um universo paralelo ao nosso. Os extraterrestres conheceriam um meio de romper a barreira que separa a sua dimensão da nossa, e assim vêm nos visitar. 2) Além de outras dimensões físicas, há relatos de seres que vivem em dimensões que existem para fora ou além da dimensão material. Esses podem ser considerados seres não-físicos que vivem em regiões etéreas, imateriais, com revestimento de pura energia. Em zonas fluídicas intangíveis podem existir seres cuja tonalidade de vibração esteja muito além de nossa compreensão. Não são seres desencarnados, que já viveram na matéria, são consciências que não encarnam mais ou jamais nasceram em planos compostos de matéria inerte. Seu envoltório pode ser comparado a um talhe luminoso de matéria sutil. Alguns dizem que eles poderiam converter a energia vibratória do seu corpo sutil em átomos físicos para se expressarem materialmente em nossa dimensão.

 Extraterrestres vêm no interior da Terra: Esses são os chamados seres intraterrenos. Alguns autores de ufologia esotérica defendem que há seres vivendo no interior da Terra, em túneis, cavernas ou mesmo no seu centro. De vez em quando eles viriam nos visitar. Esses seres são supostamente mais evoluídos do que nós em tecnologia e espiritualidade. Segundo essa hipótese, haveria um buraco no centro da Terra onde seus habitantes vivem, além de fendas nos pólos terrestres pelas quais os discos voadores entram e saem de seu interior. Segundo alguns pesquisadores, a Terra seria oca. Não existe, até o momento, uma evidência mais contundente dessa hipótese, a não ser por alguns relatos de pessoas que afirmam terem presenciado a aparição de seres em túneis e cavernas, além da visão de discos voadores que, segundo dizem, entraram e sairam do interior da terra. Para aqueles que desejam se aprofundar nesse estudo, eu sugiro o livro de Raymond Bernard “A Terra Oca”. Um livro que traz evidências que, segundo o autor, demonstram que a Terra possui uma abertura em cada pólo geográfico, que seu interior é oco e que existem seres vivendo no interior terrestre.

Extraterrestres são seres do futuro: Podemos denominar esse tipo de seres intertemporais. Alguns afirmam que os extraterrestres são na realidade seres mais avançados que nós provenientes do futuro. São habitantes da própria Terra, mas do nosso planeta em épocas distantes de outros tempos, talvez do ano 3000, 4000 etc. É possível que muitos discos voadores tragam tripulantes fo futuro e não de outros planetas. Eles nos visitariam por razões desconhecidas. Existem alguns casos que parecem confirmar que há algo de verdadeiro nessa hipótese. Um médico militar do corpo de bombeiros, que não quis dar seu nome, afirma categoricamente ter encontrado um ser que se identificou como sendo da Terra, porém de um tempo futuro, ainda bem distante de nossa época. Esse tema reacende as discussões sobre a possibilidade das viagens no tempo. Bem conhecido da ficção científica, as viagens temporais sempre alimentaram a imaginação humana. Há muitos livros, contos e filmes de hollywood que exploram essa suposta realidade. O mais aclamado é a produção de Steven Spilberg “De Volta para o futuro”. Na literatura, as obras de No excelente livro de Michio Kaku “A Física do Impossível” o autor, físico reconhecido mundialmente, fala com clareza sobre a hipótese das viagens temporais e alude para o fato de que elas podem um dia se tornar realidade. Por outro lado, o famoso físico Steve Hawking afirma que a falta dos viajantes do futuro em nossa época seria uma forte evidência de que a viagem no tempo não é possível. Alguns físicos afirmam que não há nada na Física que torne impossíveis as viagens no tempo.

 Extraterrestres foram criados pelo governo dos EUA: Segundo alguns, não existem extraterrestres. As aparições de OVNIS são meramente uma forma de tecnologia secreta do governo dos EUA. Essa hipótese, contudo, não explica os contatos imediatos de terceiro grau onde se avistam seres com formas humanóides e não-humanóides. Por outro lado, há teorias a respeito de um possível acordo fechado entre uma raça extraterrestre e instâncias do governo dos EUA. Esse acordo estaria pautado numa transferência de tecnologia dos ETs para os governantes americanos em troca de abertura para a realização das abduções – com experiências genéticas feitas pelos aliens – em solo terrestre. O governo americano teria supostamente sido beneficiado por esse acordo e, após receber algum conhecimento, teria produzido máquinas mais avançadas, como discos voadores. Tudo isso, no entanto, ainda carece de provas conclusivas.

 Extraterrestres são uma mitologia contemporânea: Essa tese é defendida por alguns autores de psicologia, como Jung, Stanislav Grof e Ken Wilber. Acredita-se que os extraterrestres nada mais são do que uma elaboração mitológica típica de nossa época. Estudos do psiquiatra suíço, principal discípulo de Freud, C. G. Jung sugerem que os chamados discos voadores seriam visões cuja fonte se encontra nos arquétipos do inconsciente coletivo da humanidade. Jung argumentou que as luzes avistadas pelos contatados são similares a experiências visionárias da antiguidade, e que os extraterrestres possuem uma analogia com seres mitológicos e deuses antigos. Aqueles que afirmam ter subido em naves e vislumbrado certos fenômenos encontram paralelos com, por exemplo, a carruagem do deus védicos Indra, ou com o veículo flamejante de Ezequiel. Todas as semelhanças encontradas seriam uma exteriorização modificada do inconsciente coletivo e de temas presentes na mitologia e na literatura espiritual de vários povos. Resta saber se as tradições de cada povo estavam mesmo falando de mitos, lendas e seres sobrenaturais, ou se esses escritos são uma tradução da presença de seres extraterrestres desde os primórdios da humanidade. Seguindo por esse mesmo caminho, céticos encontram uma boa base de argumentação contra a realidade dos extraterrestres entre nós. Dizem eles, que, apenas nos dias atuais é que esses seres fazem parte da consciência coletiva, pois hoje vivemos numa sociedade tecnológica e isso abre espaço para a imaginação popular criar seres mais avançados em tecnologia que nós. Dizem que, antigamente, as pessoas relatavam contatos com espíritos, demônios, anjos; mas hoje elas veem extraterrestres, seres de altíssimas tecnologia, com naves e aparelhos ultrassofisticados. Talvez essas visões sejam apenas uma atualização mais avançada onde a mentalidade humana agora cria seres mais próximos da realidade tecnológica dos tempos modernos. Por outro lado, é bastante natural imaginar que, no passado, alguns extraterrestres eram considerados como espíritos, anjos, gigantes, ou até demônios, tudo isso por que o ser humano ainda não era capaz de interpretar com precisão as inovações tecnológicas que estavam bem à frente de seu tempo. Dessa forma, ele representava suas visões traduzindo em algo conhecido e próprio de uma mentalidade mais primitiva e não tecnológica. Porém, alguns defendem que os extraterrestres são símbolos cuja origem seria o inconsciente coletivo, como representações arcaicas da psique.

Extraterrestres são espíritos: Essa hipótese é formulada por alguns espíritas ou espiritualistas que tem certa dificuldade em acreditar em seres extraterrestres e concebem que esses seres não passam de entidades humanas desencarnadas. O problema dessa visão é bem óbvio: como explicar a tecnologia desses seres, os efeitos que causam em nós, todos os relatos de abdução, o avistamento de naves em forma de discos, triangulos ou outras formas, dentre outros fenômenos correntes estudados na Ufologia? Como explicar também as marcas físicas deixadas por alguns desses seres em pessoas, como queimaduras, feridas, e até mesmo os chips que são encontrados como implantes subcutâneos em várias partes do corpo humano? A Ufologia apresenta várias evidências da inconsistência dessa hipótese.

Uma mescla de duas ou mais hipóteses acima: Também é possível considerar que duas ou mesmo todas as alternativas anteriores sejam verdadeiras. Isso pode ser particularmente verdadeiro se considerarmos que os extraterrestres podem ser seres de outros planetas físicos; podem ser seres que vivem em outras dimensões; podem também existir no interior do planeta; podem igualmente existir num espaço-tempo diferente do nosso. Nenhuma das hipóteses mencionadas acima contradiz necessariamente as outras.

Tudo isso parece artigo de ficção científica. Obviamente que essa exposição não se baseia em provas definitivas, mas apenas em hipóteses com base em relatos de pessoas no mundo inteiro. Ainda estamos engatinhando nesse tema. Mas uma coisa é certa: existem seres, provavelmente extraterrestres, que têm nos visitado há muito tempo, provavelmente desde o surgimento do ser humano na Terra. E podem ser que sua interferência no planeta Terra seja maior do que acreditamos.

Pesquisadores no mundo inteiro criaram uma tipologia extraterrestre, ou seja, um padrão de várias raças de seres biológicos que viveriam fora da Terra. Os greys são sem dúvida os mais conhecidos. Grey significa “cinzento” em inglês. Outra raça conhecida são os reptilianos. Segundo estudos, essa seria uma raça de seres de alto desenvolvimento tecnológico, mas pouco desenvolvimento ético e espiritual. Os greys são provavelmente os mais avistados. Existem teorias que afirmam que são os reptilianos que controlam os greys e os forçam a realizar as abduções.

Os greys e os reptilianos são dois exemplos de raças alienígenas de pouco desenvolvimento espiritual. Mas também existem as raças cujo desenvolvimento espiritual é extremamente elevado. Esse seria o caso dos seres das Plêiades, de Sirius, de Arcturo, de Lira, e outras partes do Universo. Dizem que as raças com desenvolvimento espiritual avançado são em muito maior número do que as raças hostis, e por isso, as raças evoluídas não permitem que a Terra e outros planetas de nível inferior sejam definitivamente invadidas e controladas por seres muito avançados em tecnologia, mas pouco avançados no âmbito espiritual.

Na Terapia de Vidas Passadas cresce a cada dia interesse pelo estudo da vida extraterrestre. De acordo com essa teoria, antes de nascer em solo terrestre muitos de nós encarnaram em planetas de outros sistemas solares e galáxias, fazendo nestes globos a nossa evolução. Por algum motivo que varia de um caso a outro, fomos impedidos de permanecer em nosso planeta de origem e tivemos que vir à Terra. Geralmente, somos retirados destes locais após alguns erros que cometemos, que não estão em sintonia com as normas evolutivas do orbe. Em outras palavras, cometemos certas faltas que criam um karma denso. Esse karma não pode ser experimentado no planeta em que nos encontramos, por isso há necessidade de deixar temporariamente aquele planeta e nascer em mundos inferiores e densos. Somente em planos mais baixos é que o karma negativo pode ser eliminado.

São conhecidos alguns casos de pessoas que sentem uma nostalgia de um tempo bastante longínquo, que recordam levemente como sendo muito feliz e que num determinado momento foi perdido. Alguns se referem a isso como a “perda do paraíso”. Hans Tendam faz uma alusão a casos do gênero dentro da classificação das repercussões kármicas com o nome de alienação. Embora Tendam não se restrinja à vida extraterrestre, sabemos que em muitos casos essa saudade e nostalgia podem ser derivadas de várias existências fora da Terra. A técnica conhecida na Terapia de Regressão para o tratamento da Alienação é o Homing.

Trutz Hardo fala sobre pessoas que não percebem coisa alguma durante as suas regressões e adverte que podem se tratar de indivíduos que nunca encarnaram na Terra, tendo uma origem extraterrestre. Segundo Hardo, pode ser que eles estejam na Terra pela primeira vez ou que tenham voltado a nascer aqui após milênios encarnando em outros mundos. Lembra ainda que a maioria dos extraterrestres pode ter missões especiais de conscientização global e ser almas muito antigas, seres quer vêm trazer um impulso evolutivo ao nosso planeta.

(HUGO LAPA)

Atendimento com Terapia de Vidas Passadas em São Paulo.

MAIL: lapapsi@gmail.com

Telefone: (011) 2427 5103 / 9502 2176

OBS: Este artigo é registrado e não pode ser postado em qualquer meio impresso ou eletrônico sem a prévia autorização do autor. Os infratores estarão sujeitos à penalidade conforme a lei dos direitos autorais.

Read Full Post »

Older Posts »